Diretores do Federal Reserve querem discutir estímulos - TC
TC Mover
Mover

Diretores do Federal Reserve querem discutir estímulos

Postado por: TC Mover em 04/08/2021 às 19:03
Diretores do Federal Reserve sobre estímulos

São Paulo, 4 de agosto – Mesmo com os dados decepcionantes de geração de empregos privados em julho, dois diretores do Federal Reserve adotaram um discurso mais duro. Eles veem o banco central americano anunciando a redução de estímulos ainda em 2021.

Os diretores do Federal Reserve James Bullard e Richard Clarida participaram de eventos distintos pela manhã, mas concordaram que a economia americana está apontando para a direção que o Federal Reserve deseja: mais empregos e retomada econômica sem solavancos.

James Bullard já é conhecido pela postura mais “hawkish”, ou seja, mais severa em relação aos estímulos. Mas Richard Clarida estava em uma posição similar à do presidente da autarquia, Jerome Powell, que defende a retirada de estímulos apenas quando o mercado de trabalho se mostrar forte.

James Bullard mostra preocupação com inflação americana

Em entrevista ao Washington Post, James Bullard disse que está preocupado com a persistência da inflação, que deve ficar entre 2,50% e 3,00% em 2022. Diretor do Federal Reserve de Saint Louis, James Bullard explicou que a posição dele sobre os estímulos é mais para preparar o banco central para esse cenário de inflação no ano que vem, por isso a discussão sobre o chamado “tapering” deveria se dar mais cedo do que o previsto, de acordo com ele.

Já Clarida, em evento do Instituto Peterson, disse que vê os pré-requisitos para o Federal Reserve começar a discutir a redução de compras de ativos já no final de 2021, quando, na visão dele, a economia americana começará a apresentar resultados mais sólidos e consistentes, especialmente no mercado de trabalho.

Para Richard Clarida, a inflação nos EUA deve passar “moderadamente” de 2,00% em 2022 e 2023. O diretor do Federal Reserve, porém, reconheceu que a variante Delta é um risco “significativo”. Ele também disse que a reabertura econômica total está demorando mais do que o previsto.

Tapering não deveria assustar os mercados, disseram os diretores do Federal Reserve

Os dois diretores do Federal Reserve disseram que o “tapering” não deveria assustar os mercados, já que, na visão dos diretores, o Fed tem feito uma boa comunicação e esse processo não servirá para prejudicar os ativos de risco.

Divulgado nesta quarta-feira, 4, o relatório de geração de empregos privados da ADP, conhecido como a prévia do Payroll, que sai na sexta-feira, mostrou uma criação de vagas muito mais mirrada do que o consenso apontava: foram 330 mil novos empregos contra a expectativa de 695 mil. O dado dá mais força para o argumento de Jerome Powell, que ainda não vê a recuperação plena do emprego nos EUA.

Os comentários dos diretores do Federal Reserve mantiveram os índices Dow Jones e S&P500 no patamar vermelho. O Dow Jones é o que apresentou a pior queda, em 0,92%, repercutindo também o fraco balanço da General Motors. Já o S&P500 caiu 0,46%. Na contramão, o Nasdaq 100 subiu 0,13%. O Índice Dólar DXY, que ficou negativo boa parte da manhã, passou a subir e fechou em alta de 0,22%.

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Cíntia Thomaz e Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins / Mover


Leia também

Omega Geração (OMGE3) segue como destaque em elétricas, mesmo com balanço negativo, diz XP

PMI de serviços atinge maior expansão em oito anos

Pré-mercado cai com prévia de Payroll; Copom, fiscal, Petrobras no radar: Espresso

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais