Mover

FOMC mantém taxa de juros dos EUA e recompras, e vê economia melhor

Postado por: TC Mover em 28/04/2021 às 17:06
FOMC

São Paulo, 28 de abril – O Comitê Federal de Mercado Aberto, FOMC, do Federal Reserve manteve a taxa básica de juros americana entre 0% e 0,25% ao ano, e disse que planeja continuar apoiando a recuperação da atividade nos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, admitiu que houve progresso no crescimento e no emprego recentemente.


FOMC admitiu em comunicado que inflação pode superar meta por algum tempo

Em um comunicado sem grandes mudanças em relação ao anterior, o comitê do Federal Reserve, Fed, admitiu que a inflação pode superar a meta por algum tempo. Mesmo assim, não deu indicações de quando vai começar a pensar em retirar os estímulos para a atividade, o que é hoje a grande preocupação dos mercados.

O comunicado do FOMC acrescenta, porém, que a pandemia segue pesando sobre o cenário econômico e que continua acompanhando a atividade, preparado para ajustar a política monetária se surgirem riscos para suas metas.

O temor do mercado era uma mudança de postura do comitê, indicando uma antecipação do fim dos estímulos, especialmente das recompras. Entretanto, essa alteração não ocorreu.


Jerome Powell disse em entrevista que os EUA estão longe do pleno emprego

Em sua entrevista após o comunicado do FOMC, Jerome Powell, presidente do Fed, reforçou o que disse em uma entrevista à rede CBS em 11 de abril, de que os estímulos só serão retirados quando a economia tiver se recuperado plenamente.

Ele lembrou que o mercado de trabalho está longe do pleno emprego e também reafirmou que a inflação poderá ficar acima da meta de 2,00% por algum tempo, mas que a pressão será temporária, em parte pelos problemas nas cadeias de produção.


Aceleração da economia americana pode levar a discussão no FOMC sobre fim de estímulos

Esta poderá ser, porém, a última reunião do FOMC em que o Fed não precisará discutir o fim dos estímulos, dizem especialistas. A retomada da economia americana está acelerando, impulsionada também pelos pacotes fiscais. Eles devem ser ampliados com novos projetos do presidente americano Joe Biden.

A estimativa do próprio Fed é de uma expansão do Produto Interno Bruto, PIB, americano de 6,50% este ano, com forte aceleração no segundo semestre. Isso pode levar o banco central a discutir a redução das recompras no encontro de junho. O Fed recompra mensalmente US$80 bilhões em títulos federais e US$40 bilhões em papéis imobiliários.


Dirigentes do Fed deverão discutir mudanças nas políticas em encontro de banqueiros centrais

Uma decisão definitiva do FOMC, porém, pode ficar para agosto, no encontro de banqueiros centrais em Jackson Hole. Normalmente, os dirigentes do Fed aproveitam o encontro para discutir as mudanças que estudam fazer em suas políticas com outros expoentes do mercado financeiro global. As alterações discutidas costumam ser adotadas nas últimas reuniões do ano.

O encontro deste ano provavelmente terá como tema a retomada global no pós-pandemia e o papel dos bancos centrais em compensar os estragos causados pelo vírus. Também deve ser discutido como garantir uma saída segura do ambiente de fortes estímulos para os mercados.

Texto: Angelo Pavini e Guillermo Parra-Bernal
Edição: Cintia Thomaz e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

Governistas tentam impedir Renan Calheiros como relator da CPI da Covid no STF

Apple deve registrar receita recorde, puxada pelas vendas de iPhones

Especial: Renan Calheiros foca em núcleo tradicional de Jair Bolsonaro

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais