Inflação nos EUA tem a menor alta em sete meses - TC
TC Mover
Mover

Inflação nos EUA tem menor alta em sete meses e puxa pré-mercado

Postado por: TC Mover em 14/09/2021 às 10:38
Inflação nos EUA

São Paulo, 14 de setembro – O pré-mercado de Nova York passou a ganhar força após a inflação dos EUA em agosto vir abaixo do consenso. O dado aliviou o receio do anúncio antecipado da retirada de estímulos da economia americana através do “tapering”.

O indicador sobre a inflação nos EUA, conhecido como Consumer Price Index, CPI, ficou em 0,3%, menor avanço em sete meses e abaixo do consenso, de 0,4%. Excluídos os preços mais voláteis, de combustíveis e alimentos, o núcleo desacelerou ainda mais, para 0,1%, ante o consenso de alta de 0,3%, que repetiria o resultado de julho.

Na base anual, agosto foi o terceiro mês consecutivo de avanço inflacionário superior a 5%, ante a meta de 2% em média do Federal Reserve, o banco central americano. A alta foi de 5,3%, como previa o consenso, ante 5,4% no mês anterior. Mas o crescimento do núcleo também ficou abaixo do consenso, de 4%, ante esperados 4,2%.

Reação do mercado internacional à inflação nos EUA

O pré-mercado de Nova York e as bolsas europeias reagiram, diminuindo a cautela da expectativa. Por volta das 10h, os contratos contínuos futuros de S&P500, Dow Jones e Nasdaq subiam 0,32%, 0,30% e 0,34%, respectivamente. Os rendimentos dos títulos de dez anos do Tesouro devolviam quase toda a alta, e o dólar aliviou a pressão sobre as moedas emergentes. Petróleo também ampliou alta após o anúncio.

Esse resultado reforça a expectativa de boa parte dos investidores de que o anúncio efetivo do “tapering”, redução de compras de ativos que injetam US$120 bilhões na economia todo mês, não será feito na reunião do Federal Reserve em 22 de setembro. Em pesquisa do Bank of America divulgada antes do CPI, 84% dos entrevistados disseram esperar redução das compras de ativos no fim do ano e elevação da taxa de juros americana apenas em fevereiro de 2023.

No pré-mercado de ETFs setoriais, eram observadas altas em setores de Energia, Tecnologia, Financeiro e Industrial. Já o segmento de Metais e Mineração apontava para queda de quase 2%, na esteira da piora das commodities metálicas negociadas nas bolsas da China, com o minério de ferro registrando sua quinta queda consecutiva. Outro destaque do dia, os papéis da Apple subiam 0,56% no pré-mercado, no dia do lançamento do novo iPhone.

Texto: Lucia Boldrini
Edição: Karine Sena e Stéfanie Rigamonti
Arte: Vinícius Martins / Mover


Leia também

Serviços atingem maior patamar desde 2016; inflação nos EUA fica abaixo do consenso: Espresso

Especial: AES Brasil quer levantar cerca de R$1 bilhão em oferta, dizem fontes

JPMorgan vê taxa Selic em 9,00%, crescimento abaixo de 1% em 2022

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais