TC Mover
Mover

Jerome Powell reitera que estímulos são necessários

Postado por: TC Mover em 14/07/2021 às 18:11
Jerome Powell falou sobre estímulos e emrpego

São Paulo, 14 de julho – Sem causar surpresas, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, falou pelo primeiro dia de sabatinas no Congresso Americano e continuou com o discurso mais dócil em relação aos estímulos. Ele também disse que a inflação é um processo temporário e transitório.

No discurso de abertura, o presidente do banco central americano reiterou que os estímulos só serão retirados quando o mercado de trabalho mostrar uma recuperação mais robusta. A posição diverge de algumas falas de outros diretores do Federal Reserve, como James Bullard, de Saint Louis, que argumentam que o nível dos estímulos do banco central americano estaria mais prejudicando a economia do que ajudando.

Jerome Powell afirmou que eleveção de juros poderia reduzir atividade econômica em momento frágil

As falas de Jerome Powell, divulgadas nesta quatra-feira, 14, ajudaram a afundar o índice Dólar DXY, que mede a força da moeda americana ante uma cesta de pares. O movimento fez com que outras moedas, como o real, apresentassem ganhos significativos no pregão. Perto das 18h05, o dólar operava em queda de 1,87%, cotado a R$5,084, enquanto o DXY apresentava recuo de 0,43%.

Durante o discurso, ele disse que o papel do Federal Reserve é fazer a completa recuperação da economia. Afirmou também que elevar a taxa de juros ou diminuir as recompras de títulos poderia reduzir drasticamente a atividade econômica em um momento frágil. Segundo ele, qualquer mudança em compras de ativos financeiros será informada com antecedência.

O presidente do banco central americano reconheceu, ainda, que o Produto Interno Bruto, PIB, dos EUA deve apresentar a maior taxa de recuperação em décadas. Ele deverá ser impulsionado pelos gastos das famílias e o forte apoio fiscal.

Presidente do Federal Reserve projetou taxa de desemprego em 3,50% em breve

Perguntado sobre a questão do mercado de trabalho, Jerome Powell afirmou que, apesar da recente criação de vagas, ainda havia muito espaço para americanos que mais sofreram com a crise, como negros e latinos. Segundo ele, a taxa de desemprego nos EUA pode chegar a 3,50% “em breve”, o que seria considerado essencial para o Federal Reserve mudar a política monetária. Atualmente, ela está próxima de 6,00%.

Em relação à inflação ao consumidor, que assustou os mercados na última terça-feira, 13, com o maior nível em 13 anos, o presidente admitiu que ela realmente está mais alta do que o esperado pelo Federal Reserve. Entretanto, disse que a trajetória dela no médio e longo prazo continua sendo para baixo.

Jerome Powell também afirmou que o banco central americano poderá alterar a visão sobre a inflação caso os preços se mantiverem em alta por mais tempo que o atualmente previsto.

Falas de Jerome Powell tiveram impacto negativo nos rendimentos dos Treasuries de 10 anos

As falas do presidente do Federal Reserve contribuem para a queda dos rendimentos dos Treasuries de 10 anos. Por volta das 18h05, eles recuavam 6,6 pontos-base, atingindo 1,349%. Já no Brasil, a curva de juros futuros, DIs, também operava em forte queda, de até 19 pontos-base, em especial nas caudas média e longa.

Já os índices das bolsas americanas fecharam o dia em alta. O  Nasdaq 100 teve valorização de 0,17%, renovando o recorde com 14,9 mil pontos. Já o S&P500 e o Dow Jones subiram 0,12% e 0,13%, respectivamente. Jerome Powell volta a falar para os legisladores americanos na próxima quinta-feira, 15, dessa vez no Senado.

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Clara Guimarães e João Pedro Malar
Arte: Mover


Leia também

Livro Bege vê economia mais forte, mas inflação em alta

Rodrigo Pacheco convoca Congresso para votar LDO amanhã

Raízen busca R$7 bilhões em um dos maiores IPOs da história

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais