Mover

Agenda de investimentos 2021: EUA e China no pós-pandemia

Postado por: TC Mover em 21/12/2020 às 10:39

É pouco provável que o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, desista de pressionar a China. Seu predecessor, Donald Trump iniciou a guerra comercial e questionou as posições do gigante asiático em pautas sensíveis, como direitos humanos, respeito à propriedade intelectual e a manipulação da moeda.

Biden, possivelmente, vai querer consertar o relacionamento com países aliados maltratados por Trump para, assim, encarar a China de maneira mais eficaz. Contudo, cada vez mais países farão o que for necessário para evitar escolher lados conforme a tensão aumenta.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais