TC Mover
Mover

Agenda do Investidor: Bolsas mundiais, Trump, indústria e IPC

Postado por: TC Mover em 02/10/2020 às 10:09
A agenda do investidor de hoje traz os impactos do anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que testou positivo para Covid-19 nas bolsas mundiais. Além disso, teremos dados do Payroll, produção industrial e IPC. Confira.

A agenda do investidor de hoje traz os impactos do anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que testou positivo para Covid-19, nas bolsas mundiais. Além disso, teremos dados do Payroll, produção industrial e IPC. Confira. 

Abertura e fechamento das bolsas mundiais

As bolsas de Nova Iorque encerraram o dia de ontem em alta. O índice de destaque foi o Nasdaq, que concentra os principais papéis de tecnologia, que fechou o dia crescendo 1,42%. Os índices Dow Jones e S&P500 tiveram alta de 0,13% e 0,53% respectivamente.

No Brasil, o Ibovespa voltou aos 95 mil pontos, alta de 0,93%. Com o Supremo Tribunal Federal, STF, permitindo a venda das subsidiárias da Petrobrás sem o aval do Congresso Nacional e a consequente alta das ações da estatal, o índice brasileiro começou o quarto trimestre no azul.

As bolsas da Ásia não abriram por conta de feriados nacionais.  

anúncio do presidente Donald Trump que testou positivo para Covid-19, feito na madrugada dessa sexta-feira por sua conta oficial no Twitter, movimentou os mercados e os impactos devem ser sentidos no decorrer de todo o dia. 

Por volta das 9h30, os mercados futuros caíam. A queda mais acentuada ficou para o futuro do índice Nasdaq, que caía 2,07% pela manhã, seguido pelos futuros do S&P500 e Dow Jones, que caíam 1,36% e 1,28% respectivamente. 

O índice Euro Stoxx600 também sentiu o impacto da notícia e vinha caindo 0,59% nesta manhã.

Agenda do Investidor

Payroll – A Agenda do Investidor desta sexta-feira traz o relatório de emprego payroll não-agrícola dos Estados Unidos em setembro. O documento, que mostra o número de empregados e a folha de pagamento dos americanos, excluindo o setor primário, veio com 661 mil vagas, abaixo do consenso que esperava por 850 mil vagas. Em agosto, o dado foi de 1,37 milhão de vagas.

Taxa de desemprego – Outro dado importante sobre a força de trabalho americana é a taxa de desemprego. Os dados de setembro tiveram alta de 7,90% ante 8,40% de agosto.

Dados trabalhistas – A quantidade de horas trabalhadas pelos americanos em setembro ficou em 34,7 horas por semana. Já os ganhos salariais por hora, tiveram alta de 4,7% em setembro, exatamente como no mês anterior.

Indústria, negócios e consumidores – A Universidade de Michigan vai divulgar hoje dados sobre as encomendas à indústria em agosto nos Estados Unidos, que devem crescer 1,3%. A pesquisa de condições de negócios e a confiança do consumidor americano, ambas de setembro, também serão disponibilizadas.

Federal Reserve – O diretor do Federal Reserve da Pensilvânia Patrick Harker vai discursar às 10h00, horário de Brasília.

Petróleo – A Baker Hughes divulga a contagem semanal de sondas nos Estados Unidos. Na semana passada, o número de sondas era 261.

Indústria – No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, vai divulgar a variação da produção industrial de agosto. O dado mensal mostrou alta de 3,20%, ligeiramente abaixo do consenso que esperava crescimento de 3,4%. Na comparação anual, a produção industrial caiu 2,70%. 

IPC-Fipe – Também saiu hoje o Índice de Preços ao Consumidor, IPC, de setembro, calculado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Fipe. O índice veio com alta de 1,12% ante 1,07% do último levantamento.

Zona do Euro – A Zona do Euro também divulgou seu IPC de setembro. O índice mensal apresentou alta de 0,10%. No mês anterior houve queda de 0,40%. 

Texto: Ana Carolina Amaral

Arte: Nathália Reiter/TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis