TC Mover
Mover

Agenda do Investidor: Dívida pública, IPCA-15, emprego, ata FOMC

Postado por: TC Mover em 20/11/2020 às 22:16

São Paulo, 20 de novembro – A Agenda do Investidor da próxima semana destaca a dívida pública brasileira e o déficit primário de outubro. Além disso, saem dados da inflação, com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, IPCA-15, e de emprego com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, Caged, e a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, PNAD Contínua.

Nos Estados Unidos, o Federal Reserve vai divulgar a ata da reunião de política monetária do Comitê Federal de Mercado Aberto, FOMC. A semana será mais curta para os americanos devido ao feriado de Ação de Graças, quando o mercado fecha. Confira abaixo a Agenda do Investidor da semana completa.

Segunda-feira

PMI – A Agenda do Investidor da segunda-feira começa com os Índices de Gerentes de Compras, PMI, na Europa referentes a novembro. Tanto na Zona do Euro como no Reino Unido, os índices devem apontar aceleração no setor industrial, mas retração nos serviços e no composto, que reúne os dois setores.

Estados Unidos – Além da Europa, os PMIs de novembro também serão divulgados nos Estados Unidos. A estimativa é de aceleração nos serviços, indústria e compostos.

Atividades – Sai também o índice de atividades do Federal Reserve de Chicago. O dado é referente a outubro.

Discursos – Os diretores do Federal Reserve de São Francisco, Mary Daly, e de Chicago, Charles Evans, participam de eventos, respectivamente, às 15h00 e 17h00, no horário de Brasília.

Relatório Focus – No Brasil, sai o Relatório Focus, que reúne projeções feitas pelo mercado sobre a economia brasileira, como o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, IPCA, e o Produto Interno Bruto, PIB.

IPC-S – A Fundação Getúlio Vargas, FGV, vai divulgar o Índice de Preços ao Consumidor Semanal, IPC-S. Na quadrissemana anterior, o índice elevou 0,62%.

Balança comercial – A balança comercial brasileira será divulgada pelo Ministério da Economia. Na semana anterior, o saldo foi de R$572 milhões.

Terça-feira

Alemanha – Na madrugada da terça-feira sai o Produto Interno Bruto, PIB, da Alemanha referente ao terceiro trimestre. A estimativa é de alta de 8,20%. Também será divulgado o índice Ifo de clima de negócios de novembro. O consenso aponta que o índice alemão deve chegar a 90,8 pontos, abaixo dos 92,7 pontos do mês anterior.

Inflação – O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, vai divulgar o Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15, IPCA-15, de novembro, que é uma prévia do IPCA, usado nas metas de inflação do Banco Central. O sufixo 15 refere-se à data de coleta de informações, que vai do dia 16 do mês anterior ao dia 15 do mês de referência.

Confiança do consumidor – Nos Estados Unidos, sai a confiança do consumidor de novembro. A expectativa é de 98 pontos, menos que outubro, quando o índice apontava 100,9 pontos.

Indústria e petróleo – Além disso, a Agenda do Investidor terá a sondagem industrial de novembro, feita pelo Federal Reserve de Richmond. O Instituto de Petróleo Americano, API, vai divulgar os estoques de petróleo no país.

Discursos – O diretor do Federal Reserve de Nova Iorque, John Williams, e o vice-presidente do Fed, Richard Clarida, farão discurso às 14h00 e 14h45, horário de Brasília.

Quarta-feira

Investimento e transações – Na quarta-feira, saem os dados de contas externas brasileiras, as transações correntes. Junto serão conhecidos os números do volume de investimento estrangeiro direto de outubro. No mês anterior, o saldo foi de US$1,6 bilhão. 

INCC e consumidor – A Fundação Getúlio Vargas, FGV, vai divulgar o Índice Nacional de Custo da Construção do Mercado, INCC-M, de novembro. Esse dado faz parte do cálculo do Índice Geral de Preços do Mercado, IGP-M. Além do índice, a FGV também mostrará a sondagem do consumidor de novembro.

IPC-Fipe – Também sai na quarta o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, IPC-Fipe. Na quadrissemana anterior, o índice aumentou 1,12%.

Dívida pública – Os investidores devem ficar atentos ao relatório sobre a dívida pública do Tesouro Nacional em outubro. No mês anterior, a dívida era de R$4,53 trilhões.

Fluxo cambial – O Banco Central divulgará o fluxo cambial. Na semana anterior, o saldo era de US$3,52 milhões.

Seguro-desemprego – Já nos Estados Unidos, saem dados semanais sobre o seguro-desemprego. A estimativa é que nesta semana sejam registrados 725 mil pedidos de seguro-desemprego.

Ata FOMC – A ata da reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto, FOMC, que decidiu manter a taxa de juros nos Estados Unidos ente 0,00% e 0,25%, será divulgada às 16h, horário de Brasília. Nesse documento, o Federal Reserve deve reforçar o cenário de cautela e incerteza da economia americana.

PIB –O Produto Interno Bruto, PIB, americano do terceiro trimestre também sai na quarta. A expectativa é de aumento de 33,10%.

Bens duráveis – Outro dado que sai sobre os Estados Unidos é a variação de pedidos de bens duráveis referente a outubro. A estimativa é de alta de 0,30%.

Atacado e balança comercial – Fará parte da Agenda do Investidor da quarta o estoque no atacado dos Estados Unidos referente a outubro.  Também sai balança comercial americana de outubro. No mês anterior, foi registrado o saldo negativo de US$79,37 bilhões.

PCE – Será divulgado nos Estados Unidos o Índice de Preços para Gastos de Consumo Pessoal, PCE, referentes a outubro e o núcleo do PCE, que exclui alimentos e energia, referente ao terceiro trimestre. Em setembro, o PCE apresentou alta de 0,20%. O PCE é usado como referência para as metas de inflação do Fed. 

Renda e gastos – As variações da renda pessoal e dos gastos pessoais dos americanos em outubro também estará no radar dos investidores. A renda pessoal deve subir 0,10%, enquanto os gastos devem aumentar 0,40%.

Casas novas – Também saem dados sobre vendas de casas novas nos Estados Unidos em outubro. No mês anterior, foram 959 mil casas novas vendidas.

Michigan – A Universidade de Michigan vai divulgar sua pesquisa de negócios e a confiança do consumidor americano. Ambos os dados são referentes a novembro.

Petróleo – Tanto a variação de estoques de petróleo calculada pela Administração de Informação de Energia, EIA, quanto a contagem de sondas feita pelo Baker Hughes serão divulgadas na quarta.

Quinta-feira

Feriado – Esta quinta-feira é um dos feriados mais importantes dos Estados Unidos, o Dia de Ação de Graças. Os mercados estarão fechados. Normalmente os americanos viajam para se reunir com as famílias. Este ano, autoridades temem o aumento dos casos de Covid-19 por conta dessas reuniões. 

Confiança do consumidor – A Agenda do Investidor da quinta-feira começa com o dado de confiança do consumidor alemão de dezembro.

Caged – No Brasil, sai o registro do Caged, Cadastro Geral de Empregados e Desempregados de outubro. O relatório, divulgado pela Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia, informa o número de empregos com carteira assinada no Brasil. 

Inflação do Produtor – Além do dado de emprego, também o investidor deverá ficar atento ao Índice de Preços ao Produtor, IPP, de outubro. Em setembro, o IPP subiu 2,37%.

Lucro industrial – Na China, será divulgado o lucro industrial anual acumulado referente a outubro. No mês anterior, foi registrada a queda de 2,40%.

Sexta-feira

Black Friday – Acontece na sexta-feira o tão esperado Black Friday no Brasil e nos Estados Unidos. Os mercados americanos funcionam parcialmente, fechando às 15h15, horário de Brasília. Essa é a época que os americanos fazem as compras para o Natal. No Brasil, o comércio está otimista com o período.

Desemprego – O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, divulga a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, PNAD Contínua, de setembro. O estudo é considerado o indicador oficial de emprego do país. A taxa de desemprego reflete o número de pessoas procurando emprego em relação à população economicamente ativa naquele mês.

Crédito e inadimplência – Também sai a variação do estoque de crédito total de outubro. No mês anterior, o estoque aumentou 1,90%. A taxa de inadimplência de recursos livres de outubro é outro dado que o investidor deve ficar de olho.

Déficit primário – O resultado primário do Governo Central, ou seja, a diferença entre a receita e a despesa do Tesouro Nacional, Banco Central e da Previdência Social, referente a outubro será divulgada na sexta. O déficit primário de agosto foi R$76,2 bilhões. 

Confiança do Consumidor – Já na Zona do Euro, sai a confiança do consumidor referente a novembro. No mês anterior, o resultado foi negativo.

Texto: Letícia Matsuura
Edição: Angelo Pavini
Imagem: Divulgação

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis