TC Mover
Mover

Ativos se ajustam após segunda-feira de recordes; FMI, Orçamento no radar: Espresso

Postado por: TC Mover em 06/04/2021 às 9:48

São Paulo, 6 de abril – Após mais um dia de recordes nas bolsas dos Estados Unidos, a terça-feira é de ajustes nos mercados globais. As bolsas europeias voltam do feriado prolongado em alta, repercutindo a aceleração da retomada americana evidenciada no relatório de emprego Payroll divulgado na última sexta-feira. Os dados de atividade dos gerentes de compras que saíram ontem também ajudaram.


FMI deve elevar projeção de crescimento global

Já o pré-mercado americano pisa no freio do apetite por risco e opera no vermelho aguardando por novos catalisadores. A agenda econômica americana é mais fraca hoje. Com isso, o destaque será a atualização das projeções econômicas do Fundo Monetário Internacional. Por volta das 11h30, o FMI deverá elevar a projeção de crescimento global em 2021, turbinado pelo desempenho das economias dos EUA e da China.

Ao mesmo tempo, o FMI deve destacar os riscos da recuperação desigual entre os países em meio a repiques da pandemia da Covid-19 e falta de vacinas em regiões populosas, como América Latina e África. O petróleo recupera parte das perdas de ontem e avança mais de 2,20% na manhã desta terça-feira. O dólar americano volta a se valorizar ante todos os pares e a maioria dos emergentes.


Ainda não há acordo para o Orçamento de 2021, diz fonte

No Brasil, fonte próxima do ministro da Economia, Paulo Guedes, disse à TC Mover que ainda não há acordo para os possíveis vetos que o presidente Jair Bolsonaro precisará assinar para que o Orçamento da União para 2021 se torne exequível. Mas o mercado brasileiro se animou ontem com os relatos de que há avanços nas negociações.

Ainda sem solução para sancionar o Orçamento, o governo atrasa o lançamento de medidas de combate à crise que já haviam sido anunciadas. Jornais informam que o corte de R$10 bilhões em emendas parlamentares admitido pelo relator Márcio Bittar já chega nos R$15 bilhões. Esses valores, porém, ainda são insuficientes para evitar veto pelo menos parcial de Bolsonaro.

O jornal também relata que os líderes do Centrão estão aguardando parecer do Tribunal de Contas da União, TCU, até amanhã. Dessa forma, câmbio e juros futuros podem repercutir essa incerteza. Com o pano de fundo da pesquisa XP/Ipespe, que voltou a apontar desaprovação recorde, de 60%, à gestão do governo, Bolsonaro busca reaproximação com quem controla o capital e vai jantar amanhã com empresários em São Paulo, informa a Folha de S. Paulo.


Confira outras notícias sobre o Orçamento

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que não há atritos entre a equipe econômica e o Congresso, especialmente com os presidentes da Câmara e do Senado, Arthur Lira e Rodrigo Pacheco, sobre o Orçamento de 2021. Leia mais.

O presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco, disse que o Parlamento discutirá com o governo a melhor forma de corrigir distorções aprovadas no Orçamento de 2021. Leia mais.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Calendário Econômico: PMI, Dasa, empregos nos EUA

Especial: Lula ganha tração e maiores chances de bater Jair Bolsonaro

Bolsas disparam com retomada; no radar, China, coronavírus, Orçamento: Espresso

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais