B3 anuncia mudanças em tarifas para investidores pessoas físicas - TC
TC Mover
Mover

B3 anuncia mudanças em tarifas para investidores pessoas físicas

Postado por: TC Mover em 10/12/2020 às 21:13

São Paulo, 10 de dezembro – A B3 anunciou hoje que vai zerar a tarifa de manutenção de conta de pessoa física, atualmente de R$9,28 por mês, mas também reduzirá o limite de isenção de tarifa de custódia, que passará de R$300 mil para R$20 mil. Além disso, a bolsa reduzirá as tarifas de negociação e pós-negociação para operações normais e day-trade. As mudanças entrarão em vigor em 2 de fevereiro do ano que vem. 

A estimativa da bolsa é de que essas reduções representem uma economia de R$250 milhões nas tarifas pagas pelos clientes da B3. A proposta da B3 é compensar a redução do limite de isenção na tarifa de custódia com a zeragem da tarifa de manutenção de conta, hoje de R$9,28 por mês. Algumas corretoras pagam essa tarifa para os clientes, compensando seu valor em outros serviços. 

Tarifa de custódia será variável

Ao reduzir o limite de isenção, a bolsa começará a cobrar tarifa de custódia para valores a partir de R$20 mil. Além disso, a tarifa sobre custódia, hoje de 0,0130% a 0,0005% ao ano sobre o valor custodiado acima de R$300 mil, passará a ser variável. 

Para valores entre R$20 mil e R$300 mil, hoje isentos, a alíquota anual será de 0,05% a 0,02%. Para valores acima de R$300 mil, a alíquota vai variar entre 0,0130% e 0,0005% ao ano. 

No exemplo dado pela bolsa, um investidor pessoa física com R$50 mil em custódia pagava R$111,36% ao ano com a tarifa de manutenção de conta e zero pela custódia. Pela nova cobrança, deixará de pagar a tarifa de manutenção, mas pagará R$25,00 por ano pela custódia. 

B3 mudou tarifas de negociação e pós-negociação

Além dessas mudanças, a bolsa vai mudar a tarifa de negociação e pós-negociação, hoje de 0,0325% sobre o valor negociado. Essa alíquota passará a ser de 0,0300%. Já as operações day-trade, de compra e venda no mesmo dia, terão a alíquota reduzida de 0,0250% sobre o valor negociado para 0,0230%. 

Haverá redução adicional para investidores que negociarem mais de R$1 milhão em ações à vista e uma tabela com 12 faixas de isenção. Não haverá variação da tarifa de acordo com o volume total do mercado. 

Pelo exemplo da bolsa, um investidor pessoa física que comprar R$1 mil em ações para manter em carteira pagaria R$3,25 na tabela antiga e, na nova, o valor cairá para R$3,00.

Texto: Angelo Pavini
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais