Mover

Bolsas caem após pausa em testes da vacina de Johnson & Johnson e remédio da Eli Lilly

Postado por: TC Mover em 13/10/2020 às 16:42

São Paulo, 13 de outubro – As pausas nos testes da vacina da Johnson & Johnson e de um tratamento por anticorpos da Eli Lilly contra a Covid-19 aumentaram a cautela dos investidores em ações. As interrupções podem atrasar a liberação de um imunizante e de novos tratamentos para a pandemia, contrariando as expectativas de Donald Trump e outros políticos. 

No caso da vacina, o motivo para a paralisação é uma “doença inexplicável” em um dos voluntários. Não foram divulgadas informações sobre o paciente e a doença, tampouco se foi uma reação da vacina. Já os testes com o ACTIV-3, um anticorpo monoclonal desenvolvido pela Eli Lilly, teve seus testes suspensos pelas autoridades sanitárias americanas para garantir a segurança dos participantes da pesquisa. 

Os índices americanos Dow Jones e S&P500 caíram cerca de 0,5% nesta tarde, puxados para baixo pelas ações da Apple e maior cautela dos investidores com os tratamentos para a Covid-19, anulando o impacto positivo dos bons resultados dos bancos divulgados hoje. Enquanto isso, Nasdaq se mantém praticamente estável.

O que aconteceu com os testes da vacina da J&J?

A Johnson & Johnson pausou os testes da vacina Ad26.COV2.S, contra a Covid-19, após um dos participantes apresentar uma “doença inexplicável”, conforme anúncio da companhia nesta segunda-feira, 12. 

O Conselho de Monitoramento de Segurança de Dados independente ENSEMBLE (DSMB) e a equipe médica interna estão analisando e avaliando o caso. “Estamos aprendendo mais sobre a doença deste participante e é importante ter todos os fatos antes de compartilhar informações adicionais”, informou a empresa.

A J&J não revelou dados sobre o voluntário, como gênero ou nome, nem se a pessoa estava no grupo que recebeu a vacina ou placebo. Também não se sabe se a doença é uma reação à vacina. A Anvisa informou que o caso não aconteceu no Brasil

Testes no Brasil

Os testes da vacina da J&J já estão na fase 3, último estágio, desde 23 de setembro nos Estados Unidos e deve ter cerca de 60 mil voluntários em 8 países. É estimada a participação de 7 mil brasileiros na Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo e Distrito Federal. 

A vacina Ad26.COV2.S é a única que precisaria apenas de uma dose para a imunidade contra o coronavírus. Esta é a quarta vacina liberada para testes em larga escala nos Estados Unidos, após a Moderna, Pfaiser e AstraZeneca.

Caso anterior

Em parceria com a Universidade de Oxford, a AstraZeneca está produzindo a vacina contra a Covid-19. Os testes, que estão na fase final, foram interrompidos devido a uma reação adversa em uma voluntária em 10 de setembro. Após seis dias, foram retomados.

As pausas no teste acontecem para a equipe revisar minuciosamente as informações médicas e, então, será decidido quando e se o teste será reiniciado.

Texto: Letícia Matsuura
Edição: Angelo Pavini
Arte: Nathália Reither/TC

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais