Mover

Bolsas caem com suspensão de pacote nos EUA; no radar, ata do Fed, Renda Cidadã: Espresso

Postado por: TC Mover em 06/10/2020 às 19:25

São Paulo, 6 de outubro – As bolsas americanas despencaram no fim do pregão desta terça-feira após o presidente Donald Trump divulgar pelas redes sociais que interrompeu as negociações com a oposição democrata no Congresso para aprovação de um novo pacote de ajuda para famílias e empresas atingidas pela crise do coronavírus. 

No mesmo dia em que o presidente do Federal Reserve, banco central americano, Jerome Powell, defendeu a necessidade de mais estímulos fiscais, Trump acusou os democratas de tentar tirar proveito das negociações e disse que só retomará as conversas depois das eleições. 

O impacto foi imediato e o Dow Jones Industrials, que estava em alta, aos 28.341 pontos, caiu para 27.750 pontos, ou mais de 2% em minutos. O índice terminou o dia em baixa de mais de 1%. O dólar disparou pela busca por proteção e o índice DXY reverteu a queda e subiu 0,20%, enquanto os rendimentos dos Treasuries recuaram 4 pontos-base. As commodities também sofreram e o petróleo reduziu os ganhos e ajudou a derrubar o Ibovespa. 

Mais instabilidade

A expectativa agora será com os impactos da decisão de Trump na economia americana, que vem perdendo força, e na eleição presidencial. Trump deve tentar jogar a culpa pela retração econômica nos democratas para tentar reverter a vantagem de Joe Biden nas pesquisas. 

A saúde do presidente americano, por sua vez, ainda está no radar, apesar dos sinais de que ele está melhor da Covid-19. Trump até se diz disposto a retomar a campanha e participar do próximo debate. 

Eleição no Brasil também

No Brasil, as eleições também interferem nas perspectivas para os mercados com o presidente Jair Bolsonaro indicando que vai postergar a discussão sobre as fontes de financiamento para o programa Renda Cidadã para depois da votação. A decisão atrasa o processo de aprovação do orçamento e as reformas. 

Como as opções fiscais são medidas impopulares, como a criação de impostos ou mudanças na tributação atual, nenhum parlamentar quer discutir o assunto agora. Mas, mesmo sem fonte de recursos, o benefício deverá ser incluído no orçamento do ano que vem.

Imagem: Nathália Reither/TC

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais