TC Mover
Mover

Bolsas morrem na praia; no radar, coronavírus, ata do Copom, inflação, balanços, CPI da Covid: Espresso

Postado por: TC Mover em 10/05/2021 às 19:49
Bolsas caem

São Paulo, 10 de maio – As bolsas até tentaram manter hoje o rali da semana passada. O Dow Jones Industrials bateu recorde de pontos intradiário e o S&P500 resistiu boa parte do pregão à forte realização de lucros do setor de tecnologia, embalados pelas expectativas de retomada da economia americana e pela alta das commodities. Porém, no fim do dia, ambos perderam o fôlego e se juntaram ao Nasdaq, mais prejudicado pela queda das ações de tecnologia, especialmente das “Big Techs”, como Facebook e Alphabet, dona do Google.


Bolsas americanas caíram, enquanto Treasuries yields aumentaram

Enquanto as bolsas americanas fechavam em baixa, a primeira do Dow Jones em seis pregões, os juros longos subiram. O rendimento dos Treasuries, chamado Treasuries yields, de dez anos ganhou quase 3 pontos-base, terminando o dia em 1,60%. O dólar encerrou estável diante de seus principais pares, segundo o índice DXY.

Mas a marca do pregão de hoje no exterior foi a instabilidade, começando pelo impacto da paralisação do oleoduto da empresa americana Colonial no fim de semana após ataque hacker, e que pode perdurar até sexta-feira. No fim da manhã, foguetes lançados contra alvos israelenses e a resposta de Israel bombardeando a Faixa de Gaza e notícias sobre trocas de tiros entre um navio americano e barcos iranianos no Estreito de Hormuz aumentaram a preocupação com a escalada de violência no Oriente Médio.


Ibovespa também caiu, voltando aos 121 mil pontos

No Brasil, o Ibovespa seguiu as bolsas americanas: tentou a quarta alta seguida, mas também escorregou no fim do dia. O índice voltou para os 121 mil pontos, em ligeira queda. O dólar futuro registrou a quarta queda seguida e se aproxima dos R$5,20. A alta das commodities no exterior favorecendo as exportações e o avanço das reformas no Congresso beneficiando a entrada de capitais ajudaram.

Os investidores estarão de olho na inflação, com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, IPCA. Outro destaque de amanhã é a ata da reunião do Comitê de Política Monetária, Copom, realizada na semana passada. A taxa Selic aumentou 0,75 ponto percentual, passando para 3,50% ao ano. No cenário político, ficam no radar o avanço da Reforma Tributária no Congresso e a retomada da CPI da Covid.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Verde Asset vê Brasil preso em realidade “trágica”

Ações da CVC (CVCB3) e de aéreas sobem com otimismo por retomada

Banco Central abre consulta sobre novos serviços do Pix

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais