TC Mover
Mover

Bolsas dão pausa no rali; no radar, Federal Reserve, Caged, dívida, reformas, auxílio emergencial: Espresso

Postado por: TC Mover em 25/05/2021 às 20:27
Bolsas pausam rali

São Paulo, 25 de maio – As bolsas recuaram hoje, repercutindo números mais fracos de confiança e atividade nos EUA e na Europa. Os investidores aproveitaram para realizar um pouco dos lucros dos pregões recentes de alta.


Mesmo com quedas, bolsas ficam próximas de máximas históricas

As quedas das bolsas, porém, foram pequenas. Assim, os índices em Nova Iorque seguem perto de suas máximas históricas. No Brasil, o Ibovespa acompanhou a tendência externa e se afastou ligeiramente do nível recorde de 125 mil pontos, encerrando o dia em torno dos 123 mil pontos.

As bolsas seguem muito sensíveis aos dados de atividade e inflação e à esperada mudança de discurso do Federal Reserve sobre os estímulos. Hoje, os números do Produto Interno Bruto, PIB, da Alemanha piores do que o esperado no primeiro trimestre e de confiança do consumidor americano e de vendas de imóveis novos nos EUA abaixo das projeções reduziram a euforia dos investidores com a recuperação dos países desenvolvidos.

Os dados mostram que, apesar do avanço no combate à pandemia de coronavírus, a volta da economia à normalidade não será tão rápida ou uniforme como o esperado. Os consumidores estão preocupados com a alta da inflação e o impacto em seu poder de compra. Além disso, está no radar a lenta retomada do mercado de trabalho. Os juros americanos refletiram a cautela maior com a atividade e recuaram, com o rendimento do Treasury de dez anos perdendo 5 pontos-base, para 1,557%, menor nível desde 22 de abril.


Mercado externo e commodities derrubam Ibovespa

No Brasil, as commodities em baixa e as bolsas internacionais negativas derrubaram o Ibovespa e o real. Os juros caíram com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15, IPCA-15, abaixo do esperado. As afirmações do presidente do BC, Roberto Campos Neto, de que a normalização da Selic será parcial também ajudaram.

Os investidores aguardam amanhã nova participação do presidente do Banco Central em evento do canal MyNews às 17h00. Também estarão atentos às discussões sobre a proposta de adaptar o Bolsa Família para substituir o auxílio emergencial e ao avanço das reformas no Congresso.

O destaque da agenda será a criação de empregos formais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, Caged, em abril. A expectativa é de desaceleração diante do início das restrições pelo aumento dos casos de coronavírus em várias capitais.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: Carlos Matos / TC Mover


Leia também

Expansão do Pix nas empresas esbarra em desafios

Pauta econômica é prioridade para presidentes do Congresso

CCJ da Câmara aprova Reforma Administrativa

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais