Mover

Bolsas oscilam entre recordes e ajustes; no radar, Powell, balanços, BC: Espresso

Postado por: TC Mover em 09/02/2021 às 19:30
bolsas

São Paulo, 9 de fevereiro – As bolsas passaram o dia de hoje oscilando entre pequenas altas e baixas, com parte dos investidores realizando lucros de seis pregões seguidos de ganhos do Dow Jones Industrials e do S&P500 enquanto outros aproveitavam as quedas para comprar mais, apostando na aprovação do novo programa de estímulos pelo Congresso americano e mantendo o rali que levou os índices em Nova Iorque a novos recordes ontem.

Com isso, os três principais índices americanos bateram novos recordes de pontos intradiários, mas Dow Jones e S&P500 perderam fôlego nos minutos finais do pregão e fecharam com pequenas baixas. Apenas o Nasdaq conseguiu manter os ganhos e registrar recorde também de fechamento.

No Brasil, o Ibovespa fechou perto da estabilidade, com fatores locais pesando negativamente no humor dos investidores, em especial o receio de intervenções nas políticas de preços da Petrobras e riscos fiscais com as propostas de parlamentares aliados de recriar o auxílio emergencial mesmo sem uma compensação de gastos.

A preocupação fiscal pesou também sobre o real e fez o dólar subir, levando o Banco Central a realizar dois leilões de swap cambial para acalmar as cotações. Mesmo assim, a moeda americana fechou em alta por aqui em um dia de queda no exterior, com o índice DXY recuando 0,54%. O real era a única entre 21 moedas a cair diante do dólar.

Crescimento ajustado do varejo de dezembro deve ser de 0,40%

Na agenda de amanhã, o destaque local será o dado de vendas de varejo de dezembro do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE. O varejo restrito deve apresentar crescimento ajustado sazonalmente de 0,40% no mês, revertendo a queda de 0,1% de novembro, e de 8,20% na base anual, acima dos 3,40% do mês anterior, segundo a LCA Consultores.

Já o varejo ampliado, que inclui materiais de construção e veículos, deve cair 0,50% na base mensal, depois de subir 0,6% em novembro. Na base anual, o varejo ampliado deve ter alta de 6,4%, superando os 4,1% do mês anterior.

Powell deve reforçar preocupação com inflação americana

No exterior, se destacam a inflação ao consumidor na Alemanha e nos EUA em janeiro e o pronunciamento do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, no Clube de Economia de Nova Iorque, às 16h00, horário de Brasília.

Powell deve avaliar os dados de emprego nos Estados Unidos da semana passada e reforçar que o Fed não está preocupado com um repique da inflação por conta da reativação da economia. Deve também afirmar que os juros baixos e os incentivos ao mercado vão continuar até emprego e inflação voltarem às metas e o pacote de incentivos em discussão no Congresso.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.


Leia também

Deputados superam urgência e começam a discutir autonomia do BC

Vale (VALE3) tem leve alta em dia de investimento em produção de aço sem carbono

Especial: Para investidores, Autonomia do BC terá impacto limitado em ativos

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais