TC Mover
Mover

Bolsas oscilam, mas sobem, à espera da Geórgia, emprego, ata do FOMC, PMIs: Espresso

Postado por: TC Mover em 05/01/2021 às 20:11

São Paulo, 5 de janeiro – As bolsas tiveram mais um dia de fortes oscilações, em meio à expectativa com a eleição para o Senado na Geórgia, nos Estados Unidos, que pode abrir caminho para mais impostos, mas também mais incentivos. Em Nova Iorque, os índices recuperaram parte das perdas do dia anterior e voltaram para perto dos níveis recordes do fim de 2020.

 

Os investidores se animaram com a decisão da Opep+ e seus aliados de manter os limites de produção até fevereiro, o que puxou o petróleo em quase 5% e, com ele, as ações do setor de energia e as bolsas e moedas de países emergentes, como o Brasil.

 

Os dados de atividade nos Estados Unidos também ajudaram, com o índice de manufatura dos gerentes de suprimento, o ISM, subindo para 60,7 em dezembro, acima dos 57,0 esperados e dos 57,5 de novembro. A expectativa agora é com os números do setor de serviços, que saem amanhã nos EUA e na Zona do Euro.

 

A lentidão nos programas de vacinação em massa levanta agora a discussão entre autoridades americanas e laboratórios, como a Moderna, de dividir as doses para atingir um número maior de pessoas.

 

O clima também melhorou após a Bolsa de Nova Iorque rever a decisão divulgada no fim de semana, de suspender as negociações com ações de três empresas de telecomunicação da China a partir do dia 11, como determinou o governo.

 

Investidores devem acompanhar votação para Senado americano em Geórgia

 

A instabilidade dos mercados deve continuar amanhã, com a expectativa com dados de emprego, ata do FOMC e os resultados da votação na Geórgia, que devem definir o controle do Senado americano. A apuração começa hoje após as 21h00 do Brasil, e deve se prolongar até amanhã.

 

Se os democratas conseguirem as duas vagas em disputa, o presidente eleito, Joe Biden, poderá aprovar com mais facilidade medidas que desagradam o mercado no curto prazo, como aumento de impostos e maior regulação de setores como financeiro, farmacêutico e de tecnologia.

 

Já a ata do FOMC, que sai às 16h00 do Brasil, dará mais detalhes da visão do banco central americano sobre a retomada da economia americana em dezembro em meio ao avanço das vacinas. O relatório, porém, trará o clima antes da aprovação da nova ajuda de US$900 bilhões pelo Congresso americano.

 

Amanhã também saem os dados dos gerentes de compras, os PMIs, do setor de serviços dos Estados Unidos e da União Europeia relativos a dezembro, que sofrerão o impacto do avanço da segunda onda do coronavírus e das novas restrições de atividades, especialmente na Europa.

 

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais