Mover

Bolsas pausam rali à espera de Ação de Graças, Black Friday, vírus, Caged: Espresso

Postado por: TC Mover em 25/11/2020 às 20:19

São Paulo, 25 de novembro – Os mercados fecharam sem uma direção única, em um pregão de muita instabilidade e apreensão com dados econômicos negativos nos Estados Unidos e na véspera de um feriado de Ação de Graças marcado pela preocupação com o crescimento do coronavírus. 

No dia que o mundo perdeu um dos maiores jogadores de futebol do mundo, Diego Maradona, El Pibe de Oro, os investidores resolveram tirar o time de campo e realizar parte dos lucros acumulados durante a semana, de mais de 2% em Nova Iorque e quase 4% no Brasil, e que levaram o Dow Jones Industrials a superar os 30 mil pontos ontem. 

A realização teve um estímulo dos dados de seguro-desemprego acima do esperado pela segunda semana seguida e a desaceleração dos gastos do consumidor nos EUA, que acenderam o alerta de que a segunda onda do coronavírus já está impactando a economia americana. 

São fatores que, juntamente com queda de 0,7% na renda dos consumidores após o fim da ajuda do governo, colocam em dúvida o desempenho das vendas da Black Friday, que marca o início da temporada de compras de fim de ano dos EUA. Os mercados estarão fechados amanhã nos EUA e funcionarão parcialmente na sexta-feira, até a hora do almoço, 15h00, horário de Brasília. 

Ação de Graças nos EUA, dados de emprego no Brasil

Com o feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos, a agenda econômica deve se limitar, no Brasil, à Sondagem do Comércio de novembro da Fundação Getúlio Vargas e ao Índice de Preços ao Produtor do IBGE, que divulgará também os dados de emprego da Pnad relacionados à Covid-19 de outubro. 

Ainda no mercado de trabalho, saem os dados de vagas com carteira assinada do Caged de outubro. No exterior, na Alemanha, serão conhecidos os dados da Confiança do Consumidor e, à noite, na China, os Lucros Totais da Indústria de outubro.

Expectativa para o Black Friday

O Ibovespa engatou a terceira alta seguida, acima dos 110 mil pontos, animado com a retomada do apetite do investidor estrangeiro, que já deixou um recorde de R$26,7 bilhões na bolsa nacional em novembro. 

O índice, que foi aos 110.595 pontos, subiu 0,32%, a 110.132 pontos, também impulsionado pela rotação para ações “vencedoras” na crise, como Magazine Luiza e Via Varejo, que também repercutiram relatório da XP, que projeta melhor desempenho nesta Black Friday do que em 2019. Vale voltou a ser destaque.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais