Mover

Caged tem melhor fevereiro em 30 anos e Guedes defende renovação de programas

Postado por: TC Mover em 30/03/2021 às 14:47
caged

São Paulo, 30 de março – O mercado de trabalho brasileiro apresentou dados muito fortes em fevereiro, repetindo a tendência observada no primeiro mês de 2021. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, Caged, foram gerados 401.639 empregos com carteira assinada no segundo mês do ano.


Resultado de fevereiro foi o maior da série histórica do Caged

O crescimento no segundo mês de 2021 foi de 55,00% em comparação aos dados do Caged de janeiro, quando foram geradas 258.141 vagas, número revisado no último levantamento.

O resultado de fevereiro é o maior da série histórica do Caged iniciada em 1992, derrubando o antigo recorde de janeiro de 2021. O número animou o Ibovespa, que subia 0,99% , aos 116,5 mil pontos, por volta das 14h45, puxado principalmente pelo setor bancário.

Com os resultados de janeiro e fevereiro do Caged, o país gerou 659.780 mil vagas, o que, na visão do ministro Paulo Guedes, representa a resiliência do mercado formal de trabalho. Segundo o ministro, com a campanha de vacinação em massa, o setor informal também poderá ser recuperado.

Guedes defendeu renovação de programas de preservação de empregos

Em coletiva para detalhar os dados do Caged, Guedes voltou a defender a renovação do programa de preservação de empregos, o BEm, e do Pronampe. Segundo ele, os gastos relacionados à pandemia podem ficar fora do Teto de Gastos, desde que limitados e temporários.

As falas, no entanto, fizeram com que o dólar futuro revertesse a baixa, chegando ao patamar de R$5,79, puxando a cauda longa dos contratos de juros futuros. Por volta das 14h45, o dólar futuro caía 0,48%, a R$5,75, e os juros futuros, DIs, recuavam até 17,5 pontos-base.

Tendência de alta pode ser revertida com volta de restrições

Os dados do Caged mostram que nenhum setor teve saldo negativo em fevereiro. O de serviços, que mais sofreu com as medidas restritivas no ano passado e volta a sofrer com elas em março, foi o que mais cresceu em fevereiro, com saldo de 253.543 vagas criadas.

A indústria vem na sequência, com saldo de 185.209 carteiras assinadas, construção com 87.348, comércio com 77.207 e agropecuária com 56.676 vagas criadas. A tendência de alta mostrada no Caged, no entanto, pode ser revertida em março, com a volta das medidas restritivas, especialmente em São Paulo, que correspondeu por metade das vagas criadas em fevereiro.

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Kariny Leal e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Preços ao produtor aceleram em fevereiro e têm maior alta da série histórica

Santos deixa presidência da IRB Brasil, mas continua no comando do conselho

Yields em alta derrubam futuros; ministérios e orçamento no radar: Espresso

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais