Concessão de crédito no Brasil deve crescer 7% neste ano, diz Fitch - TC
TC Mover
Mover

Concessão de crédito no Brasil deve crescer 7% neste ano, diz Fitch

Postado por: TC Mover em 05/04/2021 às 19:12
Crédito - Fitch

São Paulo, 5 de abril – A concessão de crédito deve crescer 7% neste ano, em comparação a 2020, diante da forte demanda por empréstimos corporativos e pelo apetite por linhas com garantia no varejo, especialmente empréstimos consignados. A análise é de um relatório publicado pela agência de classificação de risco Fitch Ratings.


Flexibilização de empréstimos resultou em alta na concessão de crédito, segundo Fitch

Em 2020, o crédito teve alta de 15,50% impulsionado pelas medidas de flexibilização de empréstimos, além da implementação de linhas de auxílio para pequenas e médias empresas, PMEs, no valor de R$147 bilhões.

Para a Fitch, os índices de inadimplência atuais não refletem os efeitos da pandemia e as reais condições de mercado, uma vez que as medidas de distanciamento foram estendidas até o final de 2020.

Com isso, a inadimplência aumentará em 2021, principalmente após o segundo trimestre do ano. Os créditos corporativos em atrasos, medidos pelo NPLs, na sigla em inglês, devem aumentar 4,50% em 2021.

Concessão de crédito por bancos públicos subiu 10,60% em 2020, diz relatório

Por outro lado, a Fitch aponta que as provisões para perdas com empréstimos aumentaram 41% nos primeiros nove meses de 2020, na base anual, devido à reclassificação do risco do cliente e à provisão adicional para créditos de liquidação duvidosa acima do mínimo estabelecido pelo regulador.

Durante esse período, os três maiores bancos privados do Brasil provisionaram R$5 bilhões acima das exigências do Banco Central, refletindo na lucratividade do ano passado.

No caso dos bancos públicos, houve crescimento de 10,60% na concessão de crédito em 2020, registrando o nível mais forte desde 2015, diante do papel que os bancos desempenharam durante a crise, quando foram abertas linhas para as PMEs e para os setores mais afetados pela pandemia.

Fitch aponta que participação de mercado de bancos públicos caiu

Segundo a Fitch, a participação de mercado dos bancos públicos caiu para 45% em 2020, de 47% em 2019. A queda ocorreu pois os bancos do setor privado experimentaram um crescimento ainda maior durante este período.

A agência de risco acredita que os bancos públicos federais retomarão o pré-pagamento antecipado dos recursos devidos ao Tesouro Nacional em 2021. O processo foi interrompido em 2020. “O cenário base é de liquidez e a capitalização dessas instituições continuará adequada”, diz em relatório.

Texto: Leandro Tavares
Edição: Maria Luiza Dourado e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

FGV faz estudo preliminar para substituir IGP-M em contratos de aluguel

Especial: Brasil busca US$1 bilhão dos EUA para desmatamento, diz ministro Ricardo Salles

Especial: Vale é quase unanimidade em carteiras de abril e Magalu perde espaço

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais