TC Mover
Mover

Concorrência no mercado imobiliário cresce e Itaú lança crédito vinculado à poupança

Postado por: TC Mover em 10/09/2020 às 17:42

O aumento da concorrência no mercado de crédito imobiliário trouxe a necessidade de inovação nos empréstimos. As instituições bancárias estão criando alternativas para oferecer opções que sejam acessíveis à classe média e atraiam novos clientes.

A necessidade aumenta com o crescimento dos depósitos em cadernetas de poupança, que já chegam a R$90 bilhões no ano até julho. A maior parte desse valor terá de ser destinada para o financiamento imobiliário pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo, o SBPE. As linhas de crédito com garantia real também são uma alternativa mais segura para os bancos em um momento que a crise do coronavírus ameaça a saúde financeira de empresas e de boa parte da população.

Neste ano, até julho, os financiamentos imobiliários para aquisição e construção de imóveis com recursos das cadernetas de poupança atingiram R$54,17 bilhões, 34% mais que no mesmo período do ano passado, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades de Poupança e Empréstimo. Somente em julho, segundo a Abecip, foram liberados R$10,8 bilhões, 61,5% mais que no mesmo mês de 2019.

Recentemente, a Caixa Econômica Federal trouxe de volta o crédito imobiliário com correção pela inflação, modalidade comum nos anos 1970 e 1980 e que desapareceu a partir do Plano Real em 1994. O Santander Brasil lançou promoções com oferta de geladeira para quem fizesse um financiamento.

Crédito imobiliário e poupança

Hoje, o Itaú Unibanco lançou duas linhas de crédito. Uma delas, direcionada a quem pretende adquirir um imóvel, tem juro fixo de 3,99% ao ano e o rendimento da poupança é usado como indexador. Ou seja, esta nova opção de crédito é atrelada à poupança. que acompanha a taxa básica de juros, a Selic, que atualmente é 2%.

O rendimento da poupança atualmente é equivalente a 70% da taxa básica de juros, a Selic. Com a Selic a 2%, o rendimento soma 1,4%. Assim, para este empréstimo imobiliário, é importante que os juros longos continuem baixos no Brasil. Afinal, são os juros que definem o custo do crédito a longo prazo.

A segunda nova alternativa de crédito é um empréstimo sem destinação específica usando um imóvel como garantia. É o chamado home equity, ou crédito com garantia em imóvel. Danilo Caffaro, diretor de Crédito Imobiliário do Itaú Unibanco defende que esta opção pode ajudar a modalidade a crescer. Além disso, será “mais rápida e acessível aos clientes”, afirma.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis