TC Mover
Mover

Coronavírus volta a derrubar bolsas, com manifestações, vacinas, feriado no radar: Espresso

Postado por: TC Mover em 22/01/2021 às 20:43
manifestação - coronavírus

São Paulo, 22 de janeiro – O temor com o agravamento dos casos de coronavírus pelo mundo voltou a assombrar os índices acionários na sessão desta sexta-feira, com autoridades determinando medidas de isolamento mais rígidas e demonstrando preocupação com as novas cepas.

Na tarde de hoje, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson afirmou que a nova variante descoberta no Reino Unido pode ser mais mortal do que as demais, e ponderou que ambas as vacinas em uso no país se mostram eficazes contra a nova mutação.

Mais cedo, o governo de São Paulo decretou novas medidas de restrição para a Grande São Paulo, que terá uma espécie de “toque de recolher” das 20h00 às 06h00 todos os dias, a partir de segunda-feira. No cenário doméstico, o investidor já preferiu ficar protegido nesta sexta-feira, com o fim de semana prolongado pelo feriado na cidade de São Paulo.

A falta de acordo entre Brasília e Pequim para a liberação dos insumos para produção de vacinas de Oxford e da Coronavac no Brasil segue no radar. As manifestações que estão sendo organizadas a favor do impeachment do presidente Jair Bolsonaro, agendadas para sábado e domingo por grupos de direita e de esquerda, seguirão monitoradas.

 

Techs divulgarão balanço do quarto trimestre

 

 

Nos Estados Unidos, as bolsas refletiram ainda o calendário de balanços, que trouxe números acima do consenso nos últimos dias e esquenta na próxima semana. Os destaques serão Kimberly-Clark na segunda; Microsoft na terça-feira, junto a Johnson & Johnson; Apple, Facebook, Tesla e Boeing na quarta-feira; na quinta, Visa e Mastercard.

Hoje, o líder da maioria no Senado, o democrata Chuck Schumer, disse que deve dar início ao debate sobre o impeachment de Donald Trump na Casa na segunda-feira. Entre os indicadores da semana que vem, destaque para a reunião do comitê de política monetária do Federal Reserve na quarta-feira, seguida pela coletiva do presidente da autarquia, Jerome Powell.

A agenda americana traz ainda, dados de pedidos de bens duráveis também na quarta e Produto Interno Bruto, PIB, na quinta. Na sexta-feira, sai o índice de preços PCE, usado na meta do banco central americano, dados de gastos e renda pessoais e o PMI de Chicago.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: TC Mover

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine o Mover Pro.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis