TC Mover
Mover

CVM autoriza B3 a negociar BDRs de mais quatro bolsas

Postado por: TC Mover em 02/06/2021 às 19:10
CVM, B3 e BDRs

São Paulo, 2 de junho – A Comissão de Valores Mobiliários, CVM, autorizou a B3 a negociar recibos de ações estrangeiras, ou BDRs, de quatro bolsas estrangeiras, ampliando o universo de empresas internacionais à disposição dos investidores brasileiros. Hoje, a B3 só pode negociar BDRs de empresas listadas na Bolsa de Nova Iorque e na Nasdaq.


CVM permitiu listagem não patrocinada, e negociação de ETFs das bolsas

O colegiado da comissão autorizou a B3 a incluir as bolsas de Toronto, de Londres, de Amsterdã e a americana CBOE BZX, antiga BATS, como mercados admitidos à negociação de valores mobiliários. Assim, empresas listadas nesses países poderão ter recibos de suas ações negociados no Brasil via BDR.

A listagem permitida pela CVM poderá ser feita de forma não patrocinada, quando não é a própria empresa que pede a listagem de seus papéis, mas um banco ou investidor. A maioria dos BDRs negociados no Brasil é não patrocinado. Hoje, a B3 tem 688 BDRs não patrocinados em negociação.


Autorização também envolve negociação de ETFs das bolsas

Além de BDRs, a autorização da CVM permitirá a negociação no Brasil de cotas de fundos de índice, os chamados Exchange Traded Funds, ou ETF, dessas bolsas. Pode ser o caso de ETFs que reproduzem os índices de ações de cada mercado, o que permitirá maior diversificação para investidores e gestores.

Texto: Angelo Pavini
Edição: Cintia Thomaz e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

Arthur Lira cria comissão especial da Reforma Administrativa

Especial: Otimismo domina carteiras de junho e Petrobras volta aos holofotes

Entrevista exclusiva: Reformas e Correios avançarão antes do recesso, diz Ricardo Barros

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais