TC Mover
Mover

Eleição nos EUA domina mentes e estratégias na volta do feriado: Espresso

Postado por: TC Mover em 03/11/2020 às 10:27

São Paulo, 03 de novembro – Os futuros dos índices americanos, as commodities de atividade e outros ativos de risco operam no azul nesta terça-feira, refletindo os anseios dos investidores por uma vitória contundente, prístina e clara na disputa entre o presidente americano Donald Trump e o opositor democrata Joe Biden pela Presidência dos Estados Unidos. Se é uma negação da realidade ainda não sabemos; o que sabemos é que é grande o risco de uma batalha judicial caso o resultado seja contestado por algum dos candidatos. 

Os mais velhos lembram do confronto que se seguiu à eleição presidencial americana de 2000, cuja definição demorou quase um mês, após a recontagem de votos na Flórida que deu a vitória a George W. Bush. Para Trump, o pleito de hoje pode convertê-lo em mito, por vencer seguidamente duas eleições em que as pesquisas que o davam como perdedor, ou em um dos três presidentes que não conseguiram se reeleger nos últimos cinquenta anos – os outros foram Jimmy Carter, em 1980, e George Bush pai, em 1992.

Preço da eleição americana nos mercados

Mercados e política têm uma relação complicada. Os políticos são imprevisíveis e o os mercados detestam surpresas. Os políticos gostam de discorrer sobre questões que os mercados detestam analisar, embora devessem. Caso uma vitória do atual presidente acontecer, como reagiriam os investidores? E como será no caso de uma derrota? 

O investidor vem precificando cada uma dessas possibilidades e, para contribuidores TC como o trader Rafael Ferri, cada um desses cenários ajustaria os índices acionários em Wall Street de forma rápida, porém sem maiores traumas. 

O problema são os conflitos legais: Biden advertiu que não deixaria Trump declarar vitória antes que os resultados fossem claros. Há boatos de que Trump pretende declarar vitória mais cedo se os resultados o mostrarem à frente, mesmo que eles não sejam conclusivos. 

A maioria dos eleitores americanos não votará hoje: o número de votos antecipados equivale a mais de 70% do total contabilizado na última eleição, em 2016. Comparecimento alto será um fator a ser analisado hoje. Então fique de olho.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: Nathália Reiter/TC

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais