Estímulos nos EUA, games, Suzano: Resumo da Semana - TC
TC Mover
Mover

Estímulos nos EUA, mercado de games, recuperação da Suzano (SUZB3): Resumo da Semana

Postado por: TC Mover em 27/08/2021 às 19:38
estímulos nos EUA, mercado de games, Suzano

São Paulo, 27 de agosto – O destaque do mercado internacional desta semana é o simpósio Jackson Hole, organizado pelo Federal Reserve de Kansas. O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, sinalizou no evento a retirada dos estímulos nos EUA, o “tapering”.  Também está no radar dos investidores a expectativa para o mercado de games. O gestor da Vitreo Rodrigo Knudsen disse em entrevista exclusiva para a TC Rádio que o segmento deve sobrar de valor até 2025.

O contribuitor do TC Sérgio Sanita vê o momento atual como boa oportunidade para analisar a entrada na Suzano (SUZB3). A companhia passou por desvalorização, após a celulose romper o rali das commodites. Confira abaixo o Resumo da Semana!

Especial: O que a retirada de estímulos nos EUA tem a ver com você, investidor?

O mercado financeiro internacional e brasileiro estão em compasso de espera para o começo da retirada de estímulos nos Estados Unidos. A injeção de US$4 trilhões na economia do país foi essencial para evitar que a crise causada pela pandemia não se tornasse uma longa recessão global. Mas a retomada tem gerado pressão para o desmonte gradual do programa, que prevê compras de US$120 bilhões ao mês em títulos públicos e hipotecários americanos. Entenda melhor sobre o processo dessa retirada, conhecido como “tapering”!

Entrevista exclusiva: Mercado de games deve dobrar até 2025, estima gestor da Vitreo

O consumo de games, cuja demanda já era crescente, aumentou exponencialmente na pandemia e deve dobrar de valor até 2025, afirmou o gestor da Vitreo Rodrigo Knudsen em entrevista exclusiva à TC Rádio. Segundo ele, o setor deve passar de US$175 bilhões para mais de US$350 bilhões, com o Brasil sendo considerado o maior mercado desse segmento na América Latina. Veja mais na entrevista exclusiva do gestor à TC Rádio!

Sanita: Suzano (SUZB3) deixa fundo e virada se aproxima

Após forte rali das commodities, os preços da celulose passaram a cair, afetando as ações da Suzano (SUZB3). Atualmente, há projeção de recuperação, sendo um momento de boa assimetria para avaliar a entrada na companhia. Leia mais na coluna do contribuidor do TC, Sérgio Sanita!

Entrevista exclusiva: Positivo vive a melhor fase da sua história, diz presidente

O sucesso da linha de negócios principal da Positivo e as avenidas de crescimento que a companhia tem planejadas proporcionaram sua melhor fase em 32 anos de história, afirmou o diretor-presidente, Hélio Rotenberg, na TC Rádio. O presidente da Positivo ainda disse que a companhia surfou a recente alta na demanda dos computadores causada pela Covid-19. Na visão dele, essa tendência deve permanecer no pós-pandemia. A nova era do home office, ou ao menos um regime híbrido, veio para ficar, comentou. Saiba mais na entrevista exclusiva do presidente à TC Rádio! 

Vieira: Com Reforma Tributária ampla, Rodrigo Pacheco pode resgatar pauta econômica

Nesta semana, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que não abre mão da proposta ampla de Reforma Tributária, sinalizando ter chamado para si o desafio de concluí-la até o fim deste ano. Neste segundo semestre, praticamente toda a pauta econômica dependerá dele para ser finalizada, como a privatização dos Correios, as reformas Tributária e Administrativa e os marcos regulatórios da Cabotagem e Ferrovias. Confira aqui a coluna na íntegra!

Especial: Jerome Powell não deve falar sobre retirada de estímulos monetários no Simpósio de Jackson Hole

O simpósio de Jackson Hole deste ano será epicentro de alguns anúncios, mas pode não ser palco do mais esperado pelos investidores. O presidente do Federal Reserve, o banco central americano, Jerome Powell, não deve dar pistas sobre o início da retirada do programa de estímulos dos EUA. Anunciado em maio, o programa emergencial do banco central americano se tornou a maior injeção de dinheiro já registrada na história do capitalismo. Leia aqui a matéria especial completa!

Especial: Pedido de impeachment feito por Jair Bolsonaro suspende reformas

Ao encaminhar o pedido de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, ao Senado na última sexta-feira, 20, o presidente Jair Bolsonaro caiu em um movimento pré-concebido pelo próprio Moraes e por políticos e partidos que organizam, para 2022, a chamada terceira via, o que dificulta o andamento das reformas no Congresso Nacional. Confira a matéria especial na íntegra!

Value Tips: A retirada de estímulos da economia dos EUA

Os Estados Unidos injetaram mais de US$4 trilhões na economia do país para amenizar os efeitos causados pela pandemia da covid-19. Com isso, esses estímulos serão diminuídos ao longo do tempo e isso pode causar impactos no mercado financeiro como foi em 2013 após a crise do subprime. Nesta semana, o podcast Value Tips conversou com economistas para falar sobre como esses estímulos serão retirados e quais impactos isso pode causar no Brasil e no mundo. Acompanhe aqui!

Prévia da Semana: Jackson Hole, inflação, PMI, Caged

O simpósio de Jackson Hole ganhou os holofotes na Prévia da Semana. O encontro, que inicialmente aconteceria em caráter presencial, foi alterado para o formato virtual, com as atenções direcionadas ao discurso do presidente do Federal Reserve, Fed, Jerome Powell. Outro assunto importante foi a divulgação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15, IPCA-15, que serve como prévia da inflação oficial do Banco Central. Os Índices dos Gerentes de Compras, PMIs, industrial, de serviços e composto da Europa, Reino Unido, EUA e Japão, além dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, Caged, também foram destaques. Ouça!

Mover Voices: “Temos que defender os interesses do clube, mas temos que defender, sobretudo, os interesses do cidadão, do torcedor”, diz Fred Costa sobre marco legal do clube-empresa

Os clubes de futebol brasileiro têm dívidas astronômicas a serem pagas, com valores que passam até R$1 bilhão. Se esses times fossem empresas, eles estariam quebrados. Pensando nisso, o deputado Fred Costa, relator na Câmara de um projeto que viabilizou a transformação de clubes em uma S.A, ou seja, empresa de sociedade anônima, comenta que na prática, “a aprovação da sociedade anônima do futebol possibilita o aporte financeiro de pessoa física, pessoa jurídica e de fundos de investimento”. O parlamentar explica que “20% de tudo que for auferido vai obrigatoriamente para pagar dívidas”, já que atualmente, os clubes geralmente só pagam as dívidas FIFA, encargos que podem resultar em punições esportivas. O texto que ganhou a alcunha de marco legal do clube-empresa, foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro no início de agosto, com sete vetos ao texto original. Assista aqui as melhores partes da entrevista!

Texto: Anderson Lima
Edição: Letícia Matsuura e Stéfanie Rigamonti
Arte:  Mover


Leia também

Pix terá limite de transferência no período noturno para combater roubos e sequestro

Especial: O que a retirada de estímulos nos EUA tem a ver com você, investidor?

Sanita: Suzano (SUZB3) deixa fundo e virada se aproxima

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais