TC Mover
Mover

Futuros das bolsas americanas sobem antes do PIB e emprego; inflação, STF e CPI da Covid no radar: Espresso

Postado por: TC Mover em 29/04/2021 às 9:55
Bolsas americanas sobem com balanços

São Paulo, 29 de abril – Os futuros das bolsas americanas sobem nesta manhã. Recuperam, assim, as perdas da sessão anterior. Ontem os mercados reagiram mal à avaliação do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, que os preços de alguns ativos estão muito altos.


Futuros das bolsas americanas sobem no embalo dos balanços

O apetite por risco é embalado pelos resultados fortes de Apple e Facebook. No pré-mercado, às 08h00, a primeira avançava quase 3%, e a segunda disparava mais de 7%. Ainda há Federal Reserve para digerir: para comparar com a determinação de Jerome Powell de adiar o aperto monetário até ver séries de dados mais robustos de recuperação, sai daqui pouco a primeira prévia do PIB americano no primeiro trimestre, com projeção de alta de 6,10%.

Juntos virão o Índice de Preços para Gastos de Consumo Pessoal, PCE, trimestral, medida favorita de inflação do Federal Reserve. Além disso, sai o número de pedidos semanais de seguro-desemprego, que nas últimas duas rodadas caiu firme ao menor nível desde a instalação da pandemia. Hoje é dia de Amazon e Twitter divulgarem seus balanços após o fechamento. A agenda já esquenta antes da abertura com Merck, Mastercard, McDonald’s e Caterpillar.


IGP-M de abril subiu acima do consenso

Na agenda brasileira, um dos destaques foi a inflação do Índice Geral de Preços – Mercado, IGP-M de abril. O indicador subiu 1,51%, acima do consenso. Saem também o resultado primário de março do Governo Central, que deve melhorar, e os dados de crédito do Banco Central do mesmo mês.

O Tesouro fará seu leilão semanal de títulos. Antes da abertura saem balanços de Embraer, Gol e Ômega Geração. Depois do fechamento, Fleury, Duratex, ISA Cteep e Unidas. O STF começa a decidir o impasse bilionário sobre a constitucionalidade da retirada do ICMS da base de cálculo do PIS/Cofins. O desfecho terá grande repercussão para governo e empresas.

Na CPI da Covid, reunião à noite decidiu ouvir, em quatro dias, todos os ministros da Saúde do governo do presidente Jair Bolsonaro. Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich abrem a fila na terça, dia 4. O general Eduardo Pazuello fala na quarta, e o titular, Marcelo Queiroga, na quinta. Na terça seguinte fala o ex-secretário de Comunicação Fabio Wajngarten, que disse à revista Veja que o atraso nas compras de vacinas se deveu a incompetência.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover


Leia também

Calendário Econômico: IGP-M, resultado primário, PIB dos EUA

Bolsas americanas oscilam após Jerome Powell; no radar, Joe Biden, PIB dos EUA, balanços, inflação, CPI da Covid: Espresso

Ex-ministro Mandetta estreará na CPI da Covid

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais