TC Mover
Mover

Ibovespa cai com ajuste de carteiras, mas consolida primeira alta mensal de 2021

Postado por: TC Mover em 31/03/2021 às 18:38
ibovespa

São Paulo, 31 de março – O Ibovespa encerrou esta quarta-feira, 31, em queda, aos 116,6 mil pontos. O dia foi marcado pelo movimento de ajuste de carteiras no último pregão do mês e do trimestre, além de realizações depois de quatro altas seguidas. Entretanto, o índice acionário brasileiro registrou a primeira alta mensal no ano, de 6,00%.


Receio do mercado com Orçamento e nova variante do coronavírus pesaram no Ibovespa

Além da rotação de carteira, pesou no Ibovespa o anúncio pelo Instituto Butantan de que detectou uma nova variante do coronavírus, semelhante à da África do Sul, no interior de São Paulo. A informação anulou o ânimo após a aprovação de uso emergencial da vacina de dose única da Jonhson.

Além disso, o mercado está receoso com o Orçamento de 2021, que como está não pode ser executado, possibilitando um “shutdown”, fechamento de vários serviços públicos. Lá fora, o vírus fez a França anunciar lockdown a partir de sábado.

Hoje, o relator do Orçamento, Marcio Bittar, sugeriu ao presidente Jair Bolsonaro cortar R$10 bilhões em emendas parlamentares. A sugestão ficou bem abaixo do corte necessário, que é estimado em R$32,7 bilhões, e ajudou a pressionar o humor do Ibovespa.

Ibovespa teve alta mensal de 6,00%, primeira em 2021

Apesar do recuo de 0,18% de hoje, no mês, o Ibovespa acumulou alta de 6,00%, o primeiro ganho mensal em 2021 e o mais forte desde dezembro. A queda no primeiro trimestre foi de 2,32%.

No dia, as ações do Itaú (ITUB4) e do Bradesco (BBDC4), que pesam bastante no índice e são alvos de ajustes de investidores em busca de maximizar seus ganhos no mês e no trimestre, ficaram entre as baixas em pontuação.

Em meio a alta de gastos com a pandemia, voltam os receios de alta de impostos sobre o setor bancário para bancar o socorro. A Suzano (SUZB3), com a queda do dólar, liderou a perda em pontos.

Entre as maiores quedas percentuais, ficaram papéis que mais sofrem com o agravamento da pandemia, após nova variante, como é o caso da educacional Yduqs (YDUQ3) e das aéreas Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4).

Para acompanhar a análise na íntegra e ter acesso a outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: Bárbara Leite
Edição: Leandro Tavares, João Pedro Malar e Letícia Matsuura
Arte: TC Mover


Leia também

Cogna dispara após Galindo garantir saúde financeira e “limpeza” do balanço

Mineração Usiminas arremata área mais cara em leilão da ANM

Especial: Ministro Tarcísio Freitas espera que Infraweek seja divisor de águas dos investimentos no Brasil

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais