Ibovespa derrete e fecha mês no vermelho; no radar, Payroll - TC
TC Mover
Mover

Ibovespa derrete e fecha mês no vermelho; no radar, estímulos, Payroll, Copom, reformas: Espresso

Postado por: TC Mover em 30/07/2021 às 21:21
Ibovespa amarga queda

São Paulo, 30 de julho – O Ibovespa fechou em forte queda nesta sexta-feira, a maior desde março. O tombo ampliou as perdas de um mês marcado pela volta das preocupações com os cenários político e fiscal e pela saída de estrangeiros, de R$7,0 bilhões até dia 28.

O Ibovespa voltou para os 121 mil pontos com volume elevado e fechou perto da mínima do dia, de 121.748 pontos. Assim, é ampliada a preocupação com os próximos pregões. O mercado brasileiro acompanhou a maior aversão ao risco no exterior, que derrubou as bolsas americanas e puxou o dólar. Já os juros longos nos EUA recuaram.

Preocupações com a China e o temor de retomada econômica mais fraca nos EUA fizeram o Dow Jones fechar o dia em queda de 0,42%, o S&P500, de 0,54% e o Nasdaq 100, de 0,59%. Apesar das quedas, os índices americanos mantiveram os ganhos em julho, com o S&P500 registrando o sexto mês seguido de alta, de 2,3%, enquanto o Dow acumulou 1,3% e o Nasdaq 100, 2,78%. O dólar DXY subiu 0,25% no dia, mas perdeu 0,38% em julho. Já o rendimento do Treasury de dez anos caiu 4 pontos-base no dia, para 1,226%.

Câmbio, bolsas internacionais e minério de ferro azedam Ibovespa

O Ibovespa amargou a pior queda desde março com o derretimento do minério de ferro, câmbio e bolsas no exterior. O índice despencou 3,08% a 121.800 pontos e acumulou perdas de 3,94% no mês, o primeiro depois de quatro de alta.

O dólar futuro fechou em forte alta de 2,61%, cotado a R$ 5,233, seguindo o índice DXY e a aversão ao risco global. A moeda americana se valorizou 4,52% no mês. A curva de juros acompanhou o dólar e a fuga ao risco, disparando até 34 pontos-base, à espera da taxa Selic na semana que vem.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins / Mover


Leia também

Grupo Fleury (FLRY3) prevê aquecimento da demanda e mira novas aquisições

Resumo da Semana: Ciro Nogueira, Petrobras (PETR4), PIB forte

Especial: Petrobras deve reportar EBITDA recorde no trimestre

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais