Mover

Ibovespa recua ao fim da sessão com petróleo e exterior

Postado por: TC Mover em 18/03/2021 às 18:53
Ibovespa

São Paulo, 18 de março – O Ibovespa fechou em queda de 1,47%, a 114.835 pontos, oscilando mais de dois mil pontos na sessão, refletindo exterior pessimista, digerindo manutenção nas taxas de juros e preocupação com inflação, além de uma derrocada na cotação do petróleo, que resultou em queda de mais de 3,00% nas ações da Petrobras (PETR3 e PETR4).


Ibovespa não perdeu tendência de alta no curto prazo, dizem analistas

Apesar da correção, o índice não perdeu a tendência altista no curto prazo, fechando acima da média rápida de nove períodos, segundo analistas técnicos. O volume negociado foi de R$24,8 bilhões.

O dólar futuro fechou em queda de 0,42%, a R$5,563, após abrir em queda mais acentuada, tocando 1,92% de perda no início do pregão. A curva de juros oscilou, mas fechou achatada, com a cauda longa caindo e a curta avançando, como previram vários economistas.

O contrato de juro futuro, DI, para janeiro próximo subiu 31 pontos-base, enquanto o contrato para janeiro de 2031 desidratou 14 pontos-base.

Nasdaq despencou 3,02% com migração de ativos

Nos Estados Unidos, os Yields dos Treasuries fecharam em alta, com o título de 10 anos subindo 8 pontos-base.

Os índices americanos tiveram dia negativo e aceleram queda próximo ao fechamento, com o S&P500 caindo 1,45%, o Dow Jones recuando 0,46%, depois de bater novo recorde intradiário, e o Nasdaq despencando 3,02%, com a migração de ativos de risco para ativos de proteção.

IFNC teve única alta setorial do Ibovespa

A única alta setorial foi do Índice Financeiro, IFNC, fechando com valorização de 0,47%, com bancos recuando ao fim do pregão. Dentre os papéis que compõem o Ibovespa, dia positivo para bancos e seguradoras, com a unit do Santander (SANB11) subindo 2,77%, e as ações ordinárias e preferenciais do Bradesco (BBDC3 e BBDC4) ambas subindo 1,85%.

A maior queda setorial foi do Índice Imobiliário, IMOB, recuando 3,32%, com realização generalizada no setor. As maiores quedas no Ibovespa foram da PetroRio (PRIO3), despencando 8,60%, refletindo queda de mais de 7,00% do petróleo Brent.

A Gol (GOLL4), em queda de 7,53% e as ações ordinárias da varejista Magazine Luiza (MGLU3), recuando 6,93%, também estão entre as maiores quedas. Fora do índice, destaque para as ações preferenciais da Inepar (INEP4), que dispararam 15,80%, acumulando valorização de 169,93% no ano, enquanto Bemobi (BMOB3) despencou 7,67%.

Corretora Santander comprou R$2,5 bilhões em contratos futuros de dólar

As ações com maior volume negociado foram Bradesco (BBDC4), Vale (VALE3), com a maior perda em pontos no índice, e Petrobras (PETR4). Destaque para a corretora Tullett Prebon, que vendeu 2,1 milhões de ações da Suzano (SUZB3), e para a corretora Santander, que comprou R$2,5 bilhões em contratos futuros de dólar.

Texto: Beatriz Amaral
Edição: Felipe Von Eye Corleta e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

Mercado precisa de “plano de ação” que reforce a confiança, diz Temer

AES Tietê (TIET11) está perto de comprar parque eólico, dizem fontes

Lira surpreende e propõe que juros se ajustem à dívida

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais