TC Mover
Mover

IRB Brasil (IRBR3) sobe 20% no dia e vai seguir volátil; quanto vale IRBR3?

Postado por: TC Mover em 08/10/2020 às 19:19

São Paulo, 8 de outubro – A ação da IRB Brasil, código IRBR3, subiu mais de 20% nesta quinta-feira, 8, fechando em R$7,74, depois de acumular 26% de perda nos dois dias anteriores. Esse derretimento ocorreu após a avaliação do UBS BB, que recomendou venda e cortou em 90% o preço-alvo da empresa. Hoje, os papéis se recuperaram e registraram forte volume negociado, R$1,3 bilhão, o terceiro maior da Bovespa no dia, atrás apenas de Petrobras e Itaú Unibanco.

E a forte volatilidade das ações da IRB Brasil não deve diminuir tão cedo, mantendo a empresa no radar pelos próximos meses, aponta a Guide Investimentos. A corretora tem recomendação neutra para a ação, ou seja, manter, e calcula o preço-alvo de R$7,50 para o papel. A divergência do consenso em relação ao futuro da empresa e das ações da IRB e as expectativas para questões de governança corporativa contribuíram para esse cenário.

Oscilação das ações da IRB

A resseguradora IRB vem enfrentando oscilações nos preços de seus papéis desde fevereiro, quando a gestora Squadra denunciou à Comissão de Valores Mobiliários, CVM, irregularidades contábeis nas demonstrações financeiras.

Cada papel da IRB estava precificado a R$40,60 em fevereiro e chegou a R$5,41 em 21 de setembro. Duas semanas depois desse piso, a ação subiu 60%, para R$8,65, com a avaliação AAA feita pela agência de risco Standard & Poor’s, que destacou as mudanças na estrutura do alto escalão da empresa.

O futuro incerto da IRB

A insegurança do mercado quanto ao futuro da IRB Brasil derrubou as ações da empresa, que ainda não se recuperou da crise do primeiro semestre. Além disso, há grande divergência no consenso nas expectativas para o preço-alvo e perspectivas da governança da IRB.

O relatório da Guide, que analisou o preço-alvo de oito instituições financeiras, indicou variação entre R$4,60 e R$20,00. A média é de R$9,00, mas excluindo o maior e o menor preços-alvos, a média muda para R$7,90. “O desvio-padrão relativo é de 49,9%, corroborando com a teoria de total divergência de premissas quanto o futuro da empresa dentre os próprios analistas”, avalia a corretora.

O que aconteceu com a IRB?

A IRB Brasil é a maior resseguradora da América Latina e detém participação de mercado de 38% no Brasil, sendo considerada referência pela solidez financeira e conhecimento técnico. Porém, a empresa mergulhou em uma crise em fevereiro, não conseguindo se recuperar desde então.

Com a denúncia de irregularidades contábeis, incluindo aumento artificial do lucro feita pela gestora Squadra comprovada, a IRB passou por uma grande reestruturação. A companhia corrigiu os balanços e passou por mudanças em sua gestão.

O desenquadramento, ou seja, a insuficiência na composição de ativos líquidos mínimos para cobrir sinistros, trouxe incertezas sobre o futuro da IRB. A margem de liquidez e a cobertura de provisão são definidas pela Superintendência de Seguros Privados, Susep, e pelo Conselho Monetário Nacional, CMN.

Na tentativa de contornar a situação, a empresa aumentou R$2,3 bilhões de capital e anunciou uma primeira emissão de R$ 900 milhões em debêntures marcada para 15 de outubro. O diretor-presidente da IRB Brasil, Antônio Cássio dos Santos, afirmou em mensagem ao programa Café com Ferri que a resseguradora não precisaria emitir mais ações para se reenquadrar.

Texto: Letícia Matsuura
Edição: Angelo Pavini
Imagem: Divulgação

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis