Mover

José Safra, banqueiro mais rico do mundo, morre em São Paulo, aos 83 anos

Postado por: TC Mover em 10/12/2020 às 11:31

São Paulo, 10 de dezembro – José Safra, o controlador do Banco Safra e filantropo considerado o banqueiro mais rico do mundo, morreu hoje, aos 83 anos, em São Paulo após uma longa doença. 

A informação foi inicialmente dada à TC Mover por uma fonte com conhecimento da situação, e depois confirmada pela Sinagoga Beit Yacoov. Porta-vozes da família Safra em Nova Iorque e São Paulo não retornaram imediatamente as mensagens da TC Mover buscando confirmação. José Safra e sua família eram atualmente considerados os mais ricos do Brasil, segundo a revista Forbes, com uma fortuna de US$24 bilhões, ou quase R$120 bilhões de reais.

Pai de José Safra fundou o Banco Safra

Avesso a entrevistas e de caráter discreto, Safra era descendente de uma longa linhagem de banqueiros e comerciantes que operavam câmbio de moedas e ouro entre mercadores da Europa, Império Otomano, África e a Ásia. 

Chamado originalmente de Joseph Safra, ele trabalhou desde jovem no banco fundado por seu pai, Jacob Safra, que veio a São Paulo para fundar o Banco Safra – atualmente, o quinto maior banco privado do país.

José Safra integrava comunidade judaica no Brasil

Membro do clã judaico de negócios mais proeminente do Brasil, Safra estava profundamente envolvido nos assuntos da comunidade judaica no país, gastando grande parte de seu tempo e fortuna financiando projetos de saúde, educação e caridade e pagando pela construção de sinagogas e centros comunitários. Os Safra se destacaram entre várias famílias brasileiras cujos negócios se tornaram transnacionais, mas também permaneceram fiéis às suas raízes locais.

Em comunicado, a sinagoga disse que, assim como outras instituições, “existem graças ao seu esforço, empenho e crença profunda na importância de vivenciar o judaísmo”. 

José Safra deixa a esposa Vicky e os filhos Jacob, Esther, Alberto e David. Seu irmão mais velho, Edmond, morreu em Mônaco em um incêndio em dezembro de 1999. Seu irmão mais novo, Moise, tinha morrido de câncer em junho de 2014. 

Texto: Guillermo Parra-Bernal
Edição: Felipe Corleta e Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais