TC Mover
Mover

JPMorgan recomenda vender real e outras moedas de países emergentes

Postado por: TC Mover em 13/04/2021 às 15:44
JPMorgan

São Paulo, 13 de abril – O JPMorgan rebaixou a recomendação para as moedas emergentes para underweight, equivalente a venda, por ver poucas oportunidades em meio à expectativa de crescimento econômico, que deve ser liderado pelos Estados Unidos.


JPMorgan explica rebaixamento por escalada da Covid-19, vacinação atrasada e problemas políticos

De acordo com os estrategistas do banco, Jonny Goulden e Saad Siddiqui, uma combinação de crescimento abaixo do esperado com preocupações com a escalada da Covid-19, diante de vacinações atrasadas, os riscos políticos na Turquia e Brasil e geopolíticos na Rússia, além de uma desaceleração no crescimento chinês e nos fluxos, explicam o rebaixamento.

“Isso está resultando em cada vez menos moedas candidatas atrativas dos mercados emergentes, em um ambiente em taxas crescentes em que o crescimento dos mercados emergentes ficará para trás”, observam na nota do JPMorgan.


Para JPMorgan, mudança no banco central turco e tensão entre Rússia e Ucrânia são riscos

O presidente Recep Tayp Erdogan demitiu no dia 20 de março o presidente do Banco Central da Turquia, após um aumento da taxa básica de juros do país, o que levou a uma desvalorização da lira turca. Já em relação à Rússia, notícias recentes têm apontado uma movimentação de tropas do país para a fronteira com a Ucrânia. A região leste da Ucrânia é ocupada por separatistas, que lutam contra o governo ucraniano e são acusados receber apoio do governo russo.

Em 2014, a Crimeia, antiga região ucraniana, foi anexada pelo país governado por Vladimir Putin, e as duas nações possuem tensões desde então. No caso do Brasil, também citado na nota do JPMorgan, riscos políticos recentes estão ligados ao impasse em torno do Orçamento de 2021 e a criação de uma comissão parlamentar de inquérito, CPI, que investigará a resposta do governo federal à pandemia.


Real está na lanterna do ranking de principais divisas do mundo

Perto das 15h40, no Brasil, o dólar futuro cedia 0,77%, a R$7,700. No ano, a divisa sobe 9,25%, deixando o real na lanterna do ranking das principais divisas do mundo. No último Relatório Focus, divulgado ontem, a previsão de economistas era que a taxa de câmbio terminasse 2021 a R$5,37.

Texto: Bárbara Leite
Edição: Angelo Pavini, João Pedro Malar e Letícia Matsuura
Arte: TC Mover


Leia também

Presidente da Câmara nega que vai sancionar o Orçamento de 2021

Entrevista exclusiva: Álvaro Dias defende CPI da Covid-19 ampla e não vê insegurança jurídica

Especial: Apesar de incertezas, chuva de IPOs pode exceder R$24 bilhões em abril

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais