Mover

Leilão de transmissão vende todos os lotes; destaque para Neoenergia (NEOE3) e ISA Cteep (TRPL4)

Postado por: TC Mover em 17/12/2020 às 19:02

São Paulo, 17 de dezembro – O leilão de transmissão da Agência Nacional de Energia Elétrica, Aneel, vendeu todos os 11 lotes ofertados, totalizando quase 2 mil quilômetros em linhas e subestações com capacidade de 6.420 mega-volt-ampères, MVA, com R$7,3 bilhões em investimentos. O certame teve um deságio médio de 55,24% ante a receita anual permitida, RAP, total estimado de R$1,02 bilhão.

O primeiro e único leilão de transmissão de 2020 teve como destaque a Neoenergia, código NEOE4, e a ISA Cteep, código TRPL4, que arremataram os maiores lotes, com a surpresa ficando com o Consórcio Saint Nicholas, que levou cinco lotes dos 11 possíveis. 

A Neoenergia levou o lote 2, com mais de 1 mil quilômetros de linha, por R$159,0 milhões, deságio de 42,6% em relação à RAP. A colombiana ISA venceu o lote 7, que possui ativos subterrâneos na grande São Paulo, principal área de atuação da empresa, por R$68,0 milhões, um deságio de 57,94%.

O Consórcio Saint Nicholas, composto pela Mez Energia e Mez Fundo de Investimento, levou os lotes 3,4,5,8 e 9, somando quase R$121,0 milhões. O lote 1, por sua vez, foi vencido pela empresa Agronegócio Alta Luz Brasil por R$21,3 milhões, deságio de 61,8%. 

Já o lote 6 teve como ganhadora a CEEE GT, no qual a Eletrobras, códigos ELET3 e ELET6, possui participação de quase 37%, ao oferecer R$9,2 milhões, um deságio de 63,5%. Por fim, o lote 10 foi arrematado pelo Consórcio BRE 3, que possui as empresas Enind Energia, Brenergia e Brasil Digital, por R$15,1 milhões, deságio de 66,93%, enquanto o último lote, 11, foi vencido pela Energisa, código ENGI11, por R$63,0 milhões, deságio de 47,37%.

Dias antes do certame, no entanto, o sinal de alerta foi ligado, depois de a Pensamento Nacional de Bases Empresariais, uma associação de classe, ter entrado no Tribunal de Contas da União, TCU, com uma medida cautelar, alegando que os lotes 3, 7 e 8 criariam uma vantagem competitiva à ISA Cteep, por estarem diretamente na região de maior participação da empresa. Na véspera do leilão, porém, o ministro do TCU, Benjamin Zymler, negou a liminar.

O resultado do leilão confirmou a expectativa de forte concorrência, refletindo a maior capacidade das empresas participantes se alavancarem e a possibilidade de antecipação de receita, uma vez que a maioria dos lotes são para reforços, com algumas empresas já em obras em determinadas regiões. 

Desempenho das ações

A ação da Neoenergia, código NEOE3, caiu 2,20% a R$16,93, enquanto a ISA Cteep, código TRPL4, fechou com baixa de 0,93% a R$27,86. O papel ordinário da Eletrobras, código ELET3, cedeu 1,50% a R$36,84 e o preferencial classe B, código ELET6, deslisou 1,31% a R$36,93. Já a unit da Energisa, código ENGI11, encerrou o dia praticamente estável, com alta de 0,02% a R$50,64.

Para acompanhar o desempenho das ações do setor elétrico e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Leandro Tavares
Edição: Melina Flynn e Letícia Matsuura
Imagem: Vinícius Martins

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais