Mover

Mercados caem à espera do Payroll; produção industrial, vírus no radar: Espresso

Postado por: TC Mover em 05/03/2021 às 9:34
mercados globais reagem a Payroll

São Paulo, 5 de março – A cautela domina os mercados globais na manhã desta sexta-feira, antes de uma bateria de dados que inclui o indicador mais importante da semana nos Estados Unidos: o chamado relatório de empregos formais, que o Departamento de Trabalho americano divulga mensalmente e é conhecido comumente como Payroll.


Payroll de fevereiro deve registrar resultado melhor que no mês anterior

Depois da decepção do número de janeiro, quando o saldo de criação líquida de vagas ficou em apenas 49 mil –abaixo da projeção – mediana agora é ambiciosa: esperam-se 190 mil postos líquidos com o avanço da vacinação e a queda de mortes, embora o país ainda registre em média 50 mil infecções de Covid-19 por dia.

Junto com as vagas saem a taxa de desemprego, com projeção de leve alta ante janeiro, e o salário médio por hora, com leve avanço, porém ainda deprimido. Vamos falar mais um pouco disso adiante. Às 11h00, pouco depois da divulgação dos dados do Payroll, a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, participa de evento virtual.


Produção industrial reitera tendência de retomada econômica lenta

Por aqui, há muita coisa para se ocupar. A produção industrial de janeiro subiu 0,40% na base mensal, exatamente como o consenso TC apontou, reiterando a tendência de retomada econômica muito lenta. Na comparação anual, houve aumento de 2,00%.

O número deve ser incorporado na calibragem das apostas para a decisão de juros do Banco Central que será divulgada em 17 de março. O indicador da indústria olha para trás, e as perspectivas de futuro ante o agravamento na pandemia são muito mais difíceis.

Além disso, a agenda econômica de contém a balança comercial americana e a contagem de sondas de petróleo da Baker Hughes.


Coronavírus e atraso na vacinação devem pesar nos mercados

O Valor Econômico informou que a cúpula do Ministério da Saúde espera 3 mil mortes por dia de Covid-19 nas próximas duas semanas, com colapso hospitalar em meio à circulação de novas cepas e atraso na vacinação.

O custo do descaso do governo nas áreas sanitárias e fiscal, somado ao mercado externo azedo, deve pesar nos ativos locais nesta sexta-feira. O Ibovespa perde 12,15% em dólar em 2021, enquanto a bolsa mexicana cai 0,03% e a sul-africana sobe 10,87%. A realidade finalmente bate na porta do investidor no Brasil.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: TC Mover

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.


Leia também

Calendário Econômico: Payroll, desemprego, produção industrial

Greve dos petroleiros inicia nesta sexta-feira

Guedes agradece apoio de Bolsonaro em momento decisivo

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais