TC Mover
Mover

Mercados externos testam recuperação em dia de Copom; emprego, produção industrial, CPI da Covid no radar: Espresso

Postado por: TC Mover em 05/05/2021 às 9:47
Mercados externos e Copom

São Paulo, 5 de maio – Os mercados externos estão operando no azul nesta manhã. Os índices futuros das bolsas de Nova Iorque testam recuperação dos tombos de ontem. Há pechinchas para procurar depois das quedas que afetaram todos. Porém, o recuo foi mais intenso nos papéis de tecnologia.


Mercados externos estão de olho nos discursos do Federal Reserve

No radar está a fala da secretária do Tesouro americano, Janet Yellen, de que o Federal Reserve, banco central americano, pode ter de subir os juros para conter o superaquecimento da economia. Yellen presidiu a autarquia no governo Obama. Declarações desse tipo surgem após muitos meses de negativas categóricas. Mais dirigentes do Federal Reserve falam hoje. Charles Evans, de Chicago, Eric Rosengreen, de Boston, e Loretta Mester, de Cleveland, discursarão, respectivamente, às 10h30, 12h00 e 13h00 no horário de Brasília

Europa sobe, seguindo Nova Iorque. Os Índices dos Gerentes de Compra, PMIs, europeus, no entanto, vieram mistos. No caso da Zona do Euro, os índices dos gerentes de compras de serviços em abril tiveram o resultado mais alto dos últimos nove meses, mas o alemão caiu abaixo de 50 pontos, ou seja, teve contração.

Esse mesmo PMI também sai hoje nos EUA e no Brasil. Porém, a atenção dos americanos está voltada para o relatório de geração de empregos do setor privado da ADP, às 09h15, prévia do Payroll que sai na sexta-feira.


Comunicado do Copom deve vir mais duro devido à inflação

No Brasil, o destaque é a decisão do Copom, comitê de juros do Banco Central. A expectativa unânime de 16 economistas consultados pelo TC é que a Selic subirá novamente em 0,75 ponto percentual, para 3,50% ao ano. E que o comunicado que acompanha a decisão virá mais duro, dada a persistência da inflação. O Copom pode tirar do texto a expressão “ajuste parcial da política”. Mas os especialistas acham que o aumento do juro em junho pode ser menor.

A produção industrial brasileira de março caiu 2,40%, queda menor que o esperado. As restrições contra o repique da Covid-19 ficaram mais fortes e generalizadas, influenciando na produtividade da indústria no Brasil.

Depois do fechamento, saem balanços de TIM Brasil, Engie, AES Brasil, Braskem, Copel, GPA, Taesa, Tenda, Totvs, Ultrapar e Lojas Quero-Quero. Itaú e Bradesco não empolgaram, o que contribuiu para que o Ibovespa perdesse dos 118 mil pontos. Também pesaram os desentendimentos no Congresso sobre a recomposição do Orçamento 2021 e a Reforma Tributária.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Calendário Econômico: Taxa Selic, PMI, emprego nos EUA

Ibovespa cai com exterior; no radar, Copom, PMI, emprego nos EUA, CPI da Covid, balanços: Espresso

Itaú deve cumprir metas, diz presidente; ações caem mais de 4%

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais