TC Mover
Mover

Mercados sobem antes da ata do Federal Reserve; inflação, varejo, tributos, CPI da Covid no radar: Espresso

Postado por: TC Mover em 07/07/2021 às 10:05
Mercados e ata do FOMC

São Paulo, 7 de julho – Uma injeção de otimismo com a recuperação das economias desenvolvidas fez os pré-mercados de Nova Iorque assumirem direção única de alta no começo da manhã.

Um novo relatório da Comissão Europeia elevou as projeções de crescimento para a Zona do Euro. A comissão passou a prever que o Produto Interno Bruto da região voltará ao nível pré-pandemia no quarto trimestre. A nova estimativa é que o PIB na Zona do Euro vá se expandir 4,8% em 2021. A projeção de maio era de 4,3%. Em 2022, o PIB deve crescer 4,5%, de 4,4% projetados antes.

O novo informe europeu também refletiu nos mercados fora da Europa. Ele tirou do vermelho o Dow Jones futuro, índice das ações cíclicas, onde se concentram as preocupações com a variante Delta da Covid-19. Com quase 70% da população americana vacinada com pelo menos uma dose, a disseminação da cepa mais contagiosa já não traz risco de fechamentos. Mas pode renovar a exigência de máscaras e outros cuidados, atrapalhando a liberdade dos consumidores e a pujança dos negócios.

Mercados globais ficam de olho na divulgação da ata do FOMC

Para os mercados globais, o grande evento do dia virá à 15h00: a divulgação da ata da mais recente reunião do FOMC, o comitê decisório de juros do banco central americano. O documento vai detalhar por que os dirigentes do Federal Reserve anteciparam de 2024 para 2023 a projeção de alta dos juros nos EUA. Além disso, deve dar pistas sobre o cronograma do ‘tapering’, a redução de compras de ativos que mensalmente injetam US$120 bilhões, e aclarar dúvidas sobre a natureza da inflação.

Hoje de manhã, o banco UBS divulgou pesquisa em que 57% dos dirigentes de cerca de 30 bancos centrais ouvidos apontam a escalada de preços na retomada como o maior risco para a economia global. Alto endividamento dos governos é citado como risco por 71%, e 79% ainda se preocupam com a pandemia. Mais de dois terços esperam alta de juros nos EUA em 2023, e 30% já em 2022. Na Europa, 33% esperam a primeira elevação de juros em 2023, 41% em 2024, e só 26% mais adiante.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Calendário Econômico: Varejo, IGP-DI, ata do FOMC

Mercados derretem com commodities; no radar, ata do FOMC, varejo, CPI da Covid, reformas: Espresso

Eleven recomenda entrar no IPO da Smart Fit

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais