TC Mover
Mover

Mercados sobem de olho em varejo, indústria e Federal Reserve; balanços, STF no radar: Espresso

Postado por: TC Mover em 14/05/2021 às 9:54
Mercados sobem de olho nos balanços

São Paulo, 14 de maio – Os mercados futuros de Nova Iorque abriram a sexta-feira acelerando e sugerindo final feliz para a semana. Os índices tiveram a pior sequência de perdas desde outubro de 2020.


Mercados se animam com sentimento de controle da pandemia

O sentimento de que a pandemia ficou para trás ganhou um marco concreto. O anúncio oficial de que as pessoas que já estão plenamente vacinadas nos EUA não precisam mais usar máscaras nem respeitar distanciamento social animou os mercados. Momentaneamente, o otimismo pela retomada ganha dos temores de inflação e alta de juros. O problema é que a aceleração mais rápida dos preços também se transformou em dado concreto nesta semana.

Por isso, segue no radar, hoje, nova rodada de comentários de dirigentes do Federal Reserve, o banco central americano. Patrick Harker, da Filadélfia, fala às 13h, e Robert Kaplan, de Dallas, às 14h.

Robert Kaplan, que não vota este ano, tem falado com mais severidade que a maioria dos colegas. Há duas semanas, também numa sexta-feira, ele azedou os mercados ao sugerir que já era hora de tirar as compras de ativos da estratégia de estímulos à economia.


Balanços e teleconferências dominam agenda econômica brasileira

No Brasil, o dia não tem indicadores econômicos relevantes. O mercado olha commodities e vai repercutir, entre teleconferências, os resultados da Petrobras e mais 25 balanços que saíram à noite, incluindo Magazine Luiza, Sabesp, Sanepar, Rumo, Renner, Arezzo, Ecorodovias e CPFL Energia. A temporada de balanços continua hoje. Cogna e Ser Educacional agora cedo e Cosan, CVC e Enjoei mostram os resultados do primeiro trimestre depois do fechamento.

Às 11h fala Bruno Serra, diretor de Política Monetária do Banco Central, em evento do Credit Suisse, e às 12h15 o presidente da autarquia, Roberto Campos Neto, no Bank of America. No Twitter, o presidente da Câmara, Arthur Lira, prometeu detalhar o plano de trabalho da reforma tributária na próxima semana.

O Supremo Tribunal Federal, STF, encerrou o “julgamento do século” com derrota parcial do governo. A União terá de devolver valores cobrados a mais em ICMS não excluído do cálculo de PIS e Cofins. Contudo, só para quem entrou com ação até março de 2017. Empresas como Petrobras, Via Varejo e Klabin poderão compensar bilhões em créditos tributários.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Calendário Econômico: Balanços, varejo, indústria

Bolsas retomam rali; no radar, Bitcoin, varejo, indústria dos EUA, reformas, balanços: Espresso

Via deve enfrentar dura competição, mesmo com digital em destaque

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais