Mover

Ministério da Economia melhora projeção para déficit primário da União

Postado por: TC Mover em 20/11/2020 às 16:09

São Paulo, 20 de novembro – O Ministério da Economia reduziu a projeção do déficit primário da União em 2020 de R$861 bilhões para R$844,57 bilhões, aponta relatório de receitas e despesas do 5º bimestre apresentado hoje à tarde. 

A melhora na expectativa é consequência do aumento estimado de receitas com transferências da Receita Federal, com uma maior eficácia na arrecadação do Imposto de Renda e do IPI, Imposto sobre Produtos Industrializados. Para 2021, o déficit primário deve ficar na casa dos R$234 bilhões. 

Expectativa de consolidação fiscal em 2021

O déficit primário é o resultado negativo da diferença entre a arrecadação e o gasto do governo, sem contar os juros da dívida. Criado para mostrar como está a obtenção de recursos para pagar ou, ao menos, não aumentar a dívida, o resultado primário pode indicar a capacidade de pagamento do governo. Ou seja, é um indicador importante que pode influenciar em expectativas e juros na rolagem da dívida.

Com a pandemia, os gastos do governo aumentaram, incluindo o auxílio emergencial, por exemplo. Na apresentação do resultado, o secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues, destacou que 2020 é um “ano atípico” devido ao combate à crise da Covid-19. 

Rodrigues buscou mostrar também que o déficit primário deste ano é temporário, dizendo que o país caminha para a “consolidação fiscal” em 2021, com respeito ao Teto de Gastos. Segundo o Ministério, as despesas do Governo Central devem voltar no ano que vem ao patamar dos 19% registrados em 2019.

Texto: Gustavo Boldrini
Edição: Angelo Pavini e Letícia Matsuura
Imagem: Vinícius Martins/TC

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais