TC Mover
Mover

Monitor do PIB aponta crescimento de 1,80% em maio, diz FGV

Postado por: TC Mover em 16/07/2021 às 17:40
Monitor do PIB apontou alta de 1,80%

São Paulo, 16 de julho – Os dados da Fundação Getúlio Vargas, FGV, apontaram nesta sexta-feira, 16, um cenário da atividade econômica melhor do que o apresentado pelo Índice de Atividade Econômica do Banco Central, IBC-Br, divulgados na última quarta-feira, 14. O Monitor do PIB, Produtor Interno Bruto, indicou um crescimento da economia brasileira de 1,80% em maio na comparação com o mês de abril.

Em relação ao mesmo período do ano passado, a economia teve um crescimento de 13,40%, mas devido à base fraca de maio de 2020. Já o IBC-Br apresentou queda de 0,43% do PIB em maio frente a abril, resultado pior que o esperado pelo mercado, que previa um crescimento de 1,05% no mês.

Monitor do PIB apontou uma retração de 0,90% no trimestre encerrado em maio

O Monitor do PIB também aponta uma retração de 0,90% no trimestre móvel findo em maio, em comparação ao findado em fevereiro. Em relação ao mesmo trimestre móvel do ano passado, no entanto, houve crescimento de 9,70% do indicador. Segundo o coordenador do monitor, Claudio Considera, o ritmo intenso de crescimento da atividade econômica na comparação com 2020 se deve à baixa base de comparação.

O pesquisador do Monitor do PIB enfatizou que, mesmo com o resultado positivo, a economia do Brasil ainda não retomou o patamar pré-pandemia. “A economia ainda se encontra 0,70% abaixo do nível que detinha em fevereiro de 2020, período anterior ao início da pandemia no país. Esses resultados mostram que ainda há um longo caminho para a retomada mais robusta da economia”, pontuou ele.

Monitor do PIB também indicou um crescimento na taxa de investimento no Brasil

A Formação Bruta de Capital Fixo, indicador responsável pela taxa de investimentos no país, cresceu 29,3% no trimestre, portanto, uma taxa superior ao dobro da queda registrada no mesmo trimestre do ano passado.

Segundo comunicado da FGV sobre o Monitor do PIB, essa alta foi impulsionada, sobretudo, por máquinas e equipamentos. “Isso se deveu, em grande parte, ao crescimento de automóveis, caminhões e veículos automotores em geral”, afirmou a fundação.

Crescimento nas exportações e importações também foi destacado no estudo da FGV

O estudo do Monitor do PIB também destacou os crescimento de exportações e importações. As exportações tiveram alta de 12,30% no trimestre, na comparação com o mesmo trimestre de 2020. Já as importações apresentaram crescimento de 28,50% na mesma base.

O resultado foi influenciado, principalmente, pelo crescimento de bens intermediários, com 38,00%, e bens de capital, com 32,60%. A FGV destacou que a importação de serviços apresentou resultado positivo neste trimestre, com 10%, pela primeira vez desde julho de 2019.

Texto: Cíntia Thomaz
Edição: Guilherme Dogo e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / Mover


Leia também

Confiança do consumidor americano cai com medo de inflação

Sanita: JHSF (JHSF3) reagirá com reabertura e ajustes na Reforma Tributária?

BTG Pactual vê “inflexão” no segundo trimestre de varejistas

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais