Mover

Otimismo perdura após pregão histórico; no radar, Payroll, commodities, vacinas: Espresso

Postado por: TC Mover em 08/01/2021 às 9:36

São Paulo, 8 de janeiro – Após pregão histórico, o investidor mantém o apetite por risco nesta sexta-feira nos principais mercados acionários da Europa e Ásia. O índice Kospi, da Coreia do Sul, registrou alta de 10% na semana. As ações da Hyundai disparavam 19,42% após anúncio de parceria com a Apple por carros elétricos e baterias.

 

Os futuros americanos também sobem após o pregão histórico de ontem, quando S&P500, Dow Jones e Nasdaq anotaram recordes históricos no fechamento, impulsionados pela esperança por mais estímulos à economia com a chamada onda azul em Washington.

 

À noite, o vídeo publicado pelo presidente Donald Trump afirmando que fará uma “transição tranquila e ordeira” de poder no próximo dia 20 também ajuda a acalmar os ânimos após manifestações de teor golpista que levaram à invasão do Capitólio por parte dos seus apoiadores na quarta.

 

Hoje, o mercado volta o olhar para o relatório Payroll, com os dados do mercado de trabalho do país – o consenso TC prevê abertura de 71 mil vagas em dezembro.

 

Alta das commodities inspira cuidado

 

A disparada das commodities inspira o máximo de cuidados, como afirmou ontem Rafael Ferri, contribuidor TC, no Café com Ferri. Isso porque períodos de grande valorização desse tipo de ativo costumam preceder um grande baque, para o qual todos devem estar preparados. O experiente trader Moisés Beida diz que “o gringo está comprando commodity sem olhar o preço”.

 

Ontem, além da Vale, código VALE3, papéis de CSN, código CSNA3, Usiminas, código USIM5, Gerdau, código GGBR4, Klabin, código KLBN11, também dispararam, com o investidor estrangeiro liderando os ingressos de capital. Em relatório, o Goldman Sachs alerta para um novo superciclo das commodities.

 

Anvisa deve pedir uso emergencial da Coronavac

 

No âmbito das vacinas, o Butantan deve pedir hoje à Anvisa pelo uso emergencial da Coronavac, que apresentou 100% de eficácia em casos graves. Se isso ocorrer, a Anvisa teria até o próximo dia 18 para permitir, ou não, o uso do imunizante de forma emergencial.

 

Tendo em vista esse cenário, o governo federal abaixou as armas e fechou contrato para a compra de 100 milhões de doses do Butantan, que serão distribuídas para todos os Estados, de acordo com o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

 

 

Texto: TC  Mover
Edição, Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais