TC Mover
Mover

Pessimismo com Covid-19 dá o tom, e bolsas caem; no radar, fiscal, vacinas, EUA: Espresso

Postado por: TC Mover em 19/11/2020 às 9:47

São Paulo, 19 de novembro – As bolsas europeias e os futuros americanos operam em queda nesta quinta-feira. A pressão vem dos temores com o avanço do coronavírus no Hemisfério Norte e possíveis medidas mais drásticas de isolamento social, especialmente nos EUA, onde a prefeitura de Nova Iorque anunciou ontem o fechamento de todas as escolas públicas. 

Na Ásia, as bolsas operaram mistas, com Xangai mantendo tendência de recuperação de perdas e Tóquio ampliando queda com o aumento de infecções no Japão. O clima de pessimismo mostra que o rali impulsionado por boas notícias sobre as vacinas da Pfizer e da Moderna pode estar chegando ao fim, portanto, o momento é de cautela e muita atenção ao avanço da doença. 

O dia é de agenda de dados quase esvaziada, com destaque para os pedidos semanais de seguro-desemprego nos EUA, às 10h30, que devem ficar na casa dos 707 mil. O presidente americano, Donald Trump, segue contestando resultados eleitorais em alguns estados, como Georgia e Wisconsin, mas as investidas dificilmente terão efeito prático para reverter a vitória de Joe Biden.

Quadro fiscal brasileiro em alerta

Por aqui, o temor por uma segunda onda da Covid-19 cresce com a alta na média móvel de mortes. Receios fiscais também seguem no radar, com a agência Fitch alertando para a deterioração do quadro fiscal no país, apesar de o ministro Paulo Guedes ter garantido ontem, novamente, que o país não vai furar o Teto de Gastos.  

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, voltou a alertar sobre o endividamento do país como um empecilho para os investimentos de risco e, mais uma vez, tranquilizou o mercado a respeito da aceleração da inflação. 

Na agenda política, destaque para reunião fechada do Conselho de Governo de Bolsonaro pela manhã. Guedes participa de dois eventos virtuais no final da tarde, um deles aberto à imprensa, e Campos Neto tem reuniões fechadas durante o dia.

Retomada de negociação de auxílio nos EUA

Os pedidos semanais de seguro-desemprego nos Estados Unidos devem cair mais uma vez. O consenso TC prevê 707 mil novos pedidos na semana passada, que seria o menor valor desde 19 de março, antes da explosão da pandemia no país. 

Enquanto isso, os democratas querem retomar as negociações com o governo Trump sobre o novo pacote de estímulos, que ficaram paradas em meio à eleição. Ontem, o partido do presidente-eleito Joe Biden reelegeu Nancy Pelosi na liderança na Câmara dos Representantes, mantendo-a no comando da Casa.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais