TC Mover
Mover

Pré-mercado sobe antes do PMI; reunião ministerial, tributos no radar: Espresso

Postado por: TC Mover em 23/06/2021 às 10:01
mercado de Nova Iorque

São Paulo, 23 de junho – Depois de mais uma sessão de recordes para o índice Nasdaq e de quase recorde para o S&P500, o pré-mercado de Nova Iorque amanhece com altas leves. Ontem as falas tranquilizadoras do presidente do banco central americano, Jerome Powell, sobre a natureza temporária da inflação, impulsionaram os mercados.


Mercado europeu receia superaquecimento da inflação

A quarta-feira traz novos e importantes catalisadores. Eles virão às 10h45 na forma de PMIs, Índices de Gerentes de Compras, que darão a medida preliminar da atividade industrial e de serviços nos EUA em junho.

Mais cedo, os PMIs da Zona do Euro e da Alemanha vieram robustos. Eles mostraram que a retomada acelerou na comparação com maio e acima do previsto. Tanta notícia boa sobre o ritmo da recuperação fortaleceu o euro ante o dólar. Contudo, também despertou no mercado europeu receio de superaquecimento da inflação e, claro, de redução de estímulos na Zona do Euro.

A presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, vem insistindo que a Zona do Euro e os Estados Unidos, onde o debate de redução de estímulos já começou, vivem momentos bastante distintos. Mas as bolsas europeias caem.


Tom duro do Copom ainda é digerido, enquanto agenda fica esvaziada

No Brasil, tem agenda de indicadores esvaziada nesta quarta-feira, 23. O mercado segue digerindo o tom duro da ata do Copom, comitê decisório de juros do Banco Central.

A expectativa de alta da taxa Selic em um ponto percentual em agosto, para combater agressivamente a inflação, é um peso para os papéis ligados a consumo e dependentes de crédito. Por outro lado, derrubou o dólar abaixo de R$ 5, algo que não acontecia desde junho do ano passado, porque torna o mercado de renda fixa mais atraente para os estrangeiros.

Segue no radar o aumento da tributação para as instituições financeiras na forma de CSLL mais alto de julho a dezembro. Na agenda política, destaque para a reunião ministerial geral do presidente Jair Bolsonaro com todos os seus ministros, com possibilidade de pronunciamento depois. O governo deve enviar ao Congresso o projeto de lei sobre o Imposto de Renda de pessoas físicas e jurídicas e sobre a tributação de lucros e dividendos. Já a Câmara deve votar a Medida Provisória 1.040 de 2021, que melhora o ambiente de negócios no país.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Calendário Econômico: Fluxo cambial, PMI, Federal Reserve

Governo estuda crédito de US$600 milhões do Banco Mundial para vacinação

Jerome Powell diz que fim de estímulos depende da economia

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais