Mover

Preços ao produtor têm segunda maior alta da série em março

Postado por: Letícia Matsuura em 04/05/2021 às 12:34
Preços ao produtor sobem

São Paulo, 4 de maio – Com praticamente todas as atividades com inflação, os preços ao produtor tiveram mais um forte avanço em março, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE. Esta é a segunda maior alta da série histórica, que iniciou em 2014. Contudo, o dado está levemente abaixo do resultado de fevereiro. Os números colocam mais um ingrediente para a reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central, Copom, que começou hoje. O Índice de Preços ao Produtor, IPP, das indústrias extrativas e de transformação mede os preços do produto sem a incidência de impostos e fretes.


Alta do dólar afetou preços ao produtor

Segundo o IBGE, o IPP subiu 4,78% em março frente a fevereiro, quando o índice teve alta de 5,16%, valor corrigido pelo instituto. O resultado foi influenciado pela subida de preços de 23 das 24 atividades. Com isso, no acumulado do primeiro trimestre de 2021, o índice de preços ao produtor atingiu 14,09% e em 12 meses, 33,52%.

Alexandre Brandão, gerente da pesquisa do IBGE, disse que o resultado reflete o impacto da alta do dólar, que afeta tanto os preços dos produtos exportados pelo Brasil quanto os preços dos produtos importados, em particular das matérias-primas.


Indústria de bens intermediários puxou alta do IPP

Das grandes categorias econômicas, a maior alta foi da indústria de bens intermediários, com 5,70%, seguida pela indústria de bens de consumo, com alta de 3,63%. Em terceiro, a indústria de bens de capital teve subida de 2,95% em março, de acordo com o IBGE.

Entre as 23 atividades em alta no terceiro mês do ano, a maior foi das atividades de refino de petróleo e produtos de álcool, com alta de 16,77%. Produtos químicos e a indústria de madeira seguem no ranking, com subida de 8,79% e 7,73%, respectivamente. No acumulado de 12 meses, a maior influência para o avanço recorde vem do setor de alimentos, seguido pelas indústrias extrativas.

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Bárbara Leite e Letícia Matsuura
Arte: TC Mover


Leia também

Localiza vê alta dos preços por trás de aumento nas margens

Exterior misto com agenda econômica esvaziada; Reforma Tributária, CPI da Covid no radar: Espresso

Calendário Econômico: Copom, IPP, balanços

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais