Mover

Real deve apreciar com exportadores e taxa Selic, diz Itaú

Postado por: TC Mover em 27/04/2021 às 17:01
Real

São Paulo, 27 de abril – Em meio à pandemia e ao risco fiscal elevado, o real não tem captado o bom humor das commodities, mas a tendência da moeda brasileira é de alta. O motivo seria que o exportador deve diminuir seu ímpeto de deixar boa parte das receitas no exterior. Além disso, o aumento previsto na taxa básica de juros, a taxa Selic, também deve atrair capitais ao país, disse a equipe de macro do Itaú Unibanco.


Dólar pode fechar 2021 cotado a R$5,30, segundo economistas do Itaú

Para os economistas Julia Gottlieb, Laura Pitta e João Pedro Bumachar, o dólar pode fechar 2021 em R$5,30. O valor estaria abaixo do atual patamar, na faixa de R$5,45.

“O balanço de riscos em torno dessa projeção está condicionado ao desenrolar da pandemia: sua superação mais rápida e significativa poderia reduzir riscos fiscais e favorecer o real, mas uma terceira onda atuaria em direção oposta”, observam os economistas.


Real é apontado como uma das moedas que menos se beneficiou da alta das commodities

No relatório, o Itaú destaca que o real é, junto com o peso chileno e o rand sul-africano, uma das moedas com maior descolamento. Além disso, ele também está entre as que menos se beneficiaram com o avanço dos preços das commodities.

“O descolamento parece estar relacionado a restrições temporárias de oferta e à evolução da pandemia/vacinação e seus impactos sobre a perspectiva de recuperação e fundamento fiscal de cada país”, afirmou o relatório. Perto das 17h00, o dólar futuro subia 0,44% a R$5,463, enquanto o dólar à vista era negociado em R$5,462, alta de 0,25%.

Texto: Bárbara Leite
Edição: Clara Guimarães e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

Aneel abre consulta para leilão de transmissão que prevê investimento de R$1,9 bilhão

Grandes bancos devem refletir redução de provisões e cortes de custos no trimestre

Caixa recorde pode impulsionar recompras e dividendos da Vale, dizem executivos

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais