TC Mover
Mover

Semana começa com balanços nos EUA, Apple; no radar local, ruído fiscal: Espresso

Postado por: TC Mover em 13/10/2020 às 8:44
A chegada dos balanços trimestrais das maiores companhias americanas impulsionou os três principais índices acionários dos Estados Unidos na véspera, mas hoje o sentimento é de moderada cautela com os dados.

São Paulo, 13 de outubro – A chegada dos balanços trimestrais das maiores companhias americanas impulsionou os três principais índices acionários dos Estados Unidos na véspera, mas hoje o sentimento é de moderada cautela com os dados. 

A percepção geral de que a maior parte das empresas do setor real e os bancos devem mostrar números bem mais satisfatórios no período julho-setembro do que no segundo trimestre trouxeram “uma distração das intermináveis discussões sobre a extensão do programa de estímulo”, disse um gestor sediado em Hong Kong, cujo mercado ficou fechado pela proximidade de um tufão. 

Dessa forma, espera-se que os grandes bancos americanos tenham tido um trimestre positivo nas receitas, mas ainda há previsão de aumentos substanciais nas provisões para perdas com empréstimos. Os futuros americanos recuam, em linha com o desempenho das bolsas na Ásia e na Europa, enquanto os preços do petróleo continuam sob pressão, na esteira dos alertas dentro do setor em relação a uma demanda mais fraca pela commodity. 

Os ativos emergentes oscilam, com o fundo de índice EEM recuando, assim como as commodities de atividade que, como o cobre e o minério de ferro, derreteram na China.

A decisão do Banco Central do Povo da China no sábado, que eliminou o custo de assumir posições vendidas no iuan nos mercados futuros, deu certo e a moeda chinesa cedeu terreno ante o dólar americano. A medida deve reduzir a valorização de divisas emergentes, disseram contribuidores do TC. 

Os ativos britânicos têm desempenho fraco por conta da negociação do Brexit, que mostra poucos sinais de avanço real: o mercado de emprego sente essa indefinição, com a taxa de desemprego disparando em agosto para 4,50%. 

No calendário de hoje, os dados de inflação alemã e índice de percepção econômica Zew na Zona do Euro vieram em linha com as expectativas. O dia, como sugerimos acima, será pobre em termos de dados econômicos e rico em atividades corporativas. 

Assim, o investidor toma uma pausa um dia após o Nasdaq 100 alcançar seu maior avanço desde abril. Fique de olho na Amazon, que se prepara para seu Prime Day, e na Apple, que lança seu primeiro iPhone com tecnologia 5G hoje à tarde. Hoje saem balanços de JPMorgan, Citigroup, BlackRock e Johnson & Johnson – que ontem suspendeu testes da vacina contra o coronavírus. 

Por aqui, a semana encurtada pelo feriado de ontem terá recesso parlamentar e movimentação por parte do Poder Executivo para emplacar a votação de projetos importantes. 

O mercado de juros futuros repercute as decisões do Tesouro Nacional de reduzir os vencimentos de títulos pós-fixados e aumentar a oferta de títulos atrelados à inflação a fim flexibilizar o gerenciamento da dívida pública, e do Banco Central do Brasil, de limitar a rolagem de operações compromissadas. Desconfiança com o futuro da dívida pública e do ajuste fiscal podem estressar dólar e bolsa na véspera dos balanços trimestrais.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis