TC Mover
Mover

Treasury yields tocam nível mais baixo em 18 meses à espera dos dados de PIB dos EUA, guerra comercial

Postado por: TC Mover em 28/05/2019 às 9:02

O rendimento dos títulos de dívida do governo americano de dez anos atingiu seu menor patamar em 18 meses nesta terça-feira, com investidores temerosos das crescentes tensões comerciais e geopolíticas, assim como uma fadiga no crescimento econômico nos Estados Unidos, e outros apostando na redução da taxa básica de juros na maior economia do planeta.

 

Hoje, na volta dos mercados de Londres e Nova Iorque após o feriado da Primavera, de ontem, os chamados Treasury yields de dez anos negociavam a níveis vistos em outubro de 2017, após o presidente Donald Trump declarar que os EUA “não estavam prontos” para concluir as negociações para pôr fim à disputa comercial com a China. A escalada das tensões entre dois países levou a uma pausa nas negociações, azedando a procura por ativos de risco e levou a uma revisão ampla das estimativas de crescimento global feitas pelos maiores bancos. Nessa semana serão divulgados dados preliminares do crescimento americano no primeiro trimestre.

 

BOLSAS: Às 07h30, os futuros de índices acionários americanos S&P500 e Dow Jones Industrials caíam 0,30% e 0,17%, respectivamente, enquanto o índice pan-europeu Stoxx600 recuava 0,42% – mostrando cautela nesses mercados na volta do feriado. O índice de volatilidade VIX sobe 6,62%. O índice Nikkei 225 e Xangai Composto fecharam em alta de 0,37% e 0,61%, com a expectativa de que, após quatro dias de visita de Trump ao Japão, um novo acordo comercial entre as duas nações seja fechado.

 

MOEDAS: O dólar americano sobe 0,21% ante o yuan chinês, validando a aposta de muitos investidores de que o banco central chinês vai ter problemas evitando uma desvalorização da moeda acima dos 7 iuanes por dólar. O iene avançava 0,17% ante a divisa americana, em um movimento que simulava uma maior busca por proteção.

 

JUROS: O rendimento dos Treasuries derretia 4,5 pontos-base, a 2,285%, em meio a desconfianças com a economia global e incertezas sobre a assinatura do acordo comercial EUA-China.

 

COMMODITIES: O petróleo Brent subia 0,36%, enquanto o WTI mostrava alta de 0,87%, em tendência reforçada por quotas de produção reduzidas na Opep e a persistência de tensões geopolíticas no Oriente Médio.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis