TC Mover
Mover

Trump sugere estímulo e bolsas melhoram; no radar, ata do Fed, discursos: Espresso

Postado por: TC Mover em 07/10/2020 às 8:18
Os futuros dos índices americanos recuperam parte das quedas de ontem e sobem na manhã desta quarta-feira após o presidente americano Donald Trump, em aparente mudança de tática, convidar a oposição a aprovar um grupo reduzido de medidas de estímulo para a economia americana.

Os futuros dos índices americanos recuperam parte das quedas de ontem e sobem na manhã desta quarta-feira após o presidente americano Donald Trump, em aparente mudança de tática, convidar a oposição a aprovar um grupo reduzido de medidas de estímulo para a economia americana. 

Em meio a uma eleição para lá de disputada, onde as chances de perder o pleito para o oponente democrata Joe Biden estão crescendo, e com uma retomada econômica ameaçada por uma segunda onda de infecções por coronavírus, Trump tenta flexibilizar suas posições.

Em tuíte divulgado por volta da meia-noite de terça, ele se mostrou disposto a aprovar um voucher mensal de US$1.200 por cidadão se a presidente da Câmara de Representantes, Nancy Pelosi, aceitasse. 

Por aqui, acontece algo similar: o presidente Jair Bolsonaro também sugeriu que qualquer avanço em relação ao programa social da Renda Cidadã só acontecerá mais tarde. Enquanto isso, ouro, dólar americano e juros dos Treasuries sobem – mostrando um certo receio com a situação. 

Assim, fique atento à repercussão dos tuítes do presidente americano. O mercado aguarda a fala da presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, que deve focar nos estímulos fiscais. 

O evento do dia será a ata da mais recente reunião do comitê decisório dos juros do Federal Reserve, no meio da tarde. Teremos uma enxurrada de discursos de diretores do Fed, quatro no total. 

À noite, siga de perto o primeiro e único debate entre os candidatos a vice-presidente dos Estados Unidos, a democrata Kamala Harris, e o republicano Mike Pence. Outros indicadores de destaque incluem os estoques semanais de petróleo bruto e derivados nos EUA. 

Já no fronte doméstico, teremos o IGP-DI de setembro e os números do Banco Central sobre o fluxo cambial – que devem mostrar mais fluxo de saída de dólares. Fique atento aos desdobramentos da trégua entre o ministro da Economia Paulo Guedes e o status quo político – e como isso pode ajudar na passagem das reformas.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais