TC Mover
Mover

Yields assustam e futuros caem; varejo e vírus no radar: Espresso

Postado por: TC Mover em 12/03/2021 às 9:42
alta dos yields e bolsas no vermelho

São Paulo, 12 de março – Expectativa de aceleração rápida da retomada econômica dos Estados Unidos, amparada pela enxurrada de estímulos e o objetivo ambicioso de vacinação anunciado ontem à noite pelo presidente Jose Biden, reacendem o temor de que a inflação vai ganhar tração e antecipar a elevação das taxas de juros no país. Por isso, os yields dos Treasuries voltam aos picos recentes e operam perto das máximas intradiárias por volta das 08h00 de hoje.


A queda dos futuros mais expressiva é de Nasdaq

O movimento dos yields, que não são mais do que o rendimento dos títulos públicos americanos, derrubam os futuros dos índices acionários em Nova York. Novamente a queda é mais expressiva na Nasdaq, pressionada também por informações de que a China voltou a apertar o cerco contra o poder de suas empresas de tecnologia.

A moeda americana sobe forte ante seus pares, com Índice Dólar DXY acelerando para 0,57% e se aproximando novamente dos 92 pontos. As divisas emergentes sentem a pressão, com desvalorizações de quase 2% na lira turca e perto de 1,5% no peso mexicano e no rand sul-africano.


Governo prevê para até seis semanas média diária de 2 mil mortes por Covid-19

No Brasil, no entanto, prossegue a crise sanitária. Segundo o Valor Econômico, o governo federal trabalha com a previsão de média acima de 2 mil mortes diárias por até seis semanas. O Globo informa que 22% das cidades brasileiras já registraram mais mortes por Covid-19 em 2021 do que em todo o ano passado, e a Folha de S. Paulo analisa a ambiguidade do novo discurso do presidente Jair Bolsonaro. Enquanto adapta suas falas sobre a pandemia para evitar a perda do apoio dos empresários, Bolsonaro voltou a criticar ontem em tom muito duro as medidas restritivas impostas por governadores e prefeitos.


Vendas do varejo em janeiro recuam 0,3% na base mensal

Com a desaceleração da recuperação brasileira, na agenda brasileira do dia o primeiro destaque é divulgação dos dados do varejo de janeiro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, às 09h00. O varejo recuou 0,2%, em linha com o consenso TC, que previa resultado negativo de 0,3% na base mensal.

Na comparação anual, o volume de vendas do comércio varejista diminuiu 0,3%. Os dados vão ajudar a calibrar as expectativas de elevação da Selic na quarta, depois do estouro do Índice de Preços ao Consumidor Amplo, IPCA. Até hoje se espera aumento de 50 pontos-base para a taxa básica Selic.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: TC Mover

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.


Leia também

Calendário Econômico: Varejo, balanço, IPP

Especial: Visão liberal será diferença entre Bolsonaro e Lula, diz Barros

Especial: Centro não governista pode vencer Bolsonaro, diz pesquisa

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais