IBOV

105.069,69 pts

+0,57%

SP500

4.533,93 pts

-0,94%

DJIA

34.576,46 pts

-0,18%

NASDAQ

15.689,07 pts

-1,88%

IFIX

2.610,67 pts

+1,07%

BRENT

US$ 69,81

+0,20%

IO62

¥ 628,00

+3,63%

TRAD3

R$ 6,70

-0,29%

ABEV3

R$ 16,00

-0,06%

AMER3

R$ 27,81

+1,34%

ASAI3

R$ 13,30

+6,82%

AZUL4

R$ 22,43

+0,53%

B3SA3

R$ 11,63

+1,48%

BIDI11

R$ 32,90

-2,87%

BBSE3

R$ 21,18

+0,61%

BRML3

R$ 7,94

+1,14%

BBDC3

R$ 17,81

+0,28%

BBDC4

R$ 20,76

-0,28%

BRAP4

R$ 51,70

-1,37%

BBAS3

R$ 32,20

+0,12%

BRKM5

R$ 60,50

+4,67%

BRFS3

R$ 19,62

-0,75%

BPAC11

R$ 21,25

+0,75%

CRFB3

R$ 14,78

-1,26%

CCRO3

R$ 12,56

+4,05%

CMIG4

R$ 13,80

+2,98%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,20

+2,80%

COGN3

R$ 2,48

+0,81%

CPLE6

R$ 6,21

-0,95%

CSAN3

R$ 22,37

+1,96%

CPFE3

R$ 27,89

+1,16%

CVCB3

R$ 14,15

+7,03%

CYRE3

R$ 14,93

+7,41%

ECOR3

R$ 8,82

+5,37%

ELET3

R$ 35,39

+2,58%

ELET6

R$ 34,40

+2,13%

EMBR3

R$ 19,15

-1,08%

ENBR3

R$ 21,43

+0,04%

ENGI11

R$ 46,66

+0,58%

ENEV3

R$ 14,53

+3,63%

EGIE3

R$ 39,47

+0,53%

EQTL3

R$ 23,56

+1,42%

EZTC3

R$ 19,81

+5,26%

FLRY3

R$ 18,56

+3,51%

GGBR4

R$ 27,85

+0,68%

GOAU4

R$ 11,37

+4,88%

GOLL4

R$ 15,17

+0,86%

NTCO3

R$ 25,75

-1,15%

HAPV3

R$ 11,43

+3,72%

HYPE3

R$ 28,28

+2,61%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 64,54

+4,09%

IRBR3

R$ 4,18

-1,64%

ITSA4

R$ 9,85

-0,50%

ITUB4

R$ 22,98

-0,34%

JBSS3

R$ 33,41

-4,84%

JHSF3

R$ 5,19

+3,38%

KLBN11

R$ 24,20

-1,22%

RENT3

R$ 54,86

+2,12%

LCAM3

R$ 24,40

+1,83%

LWSA3

R$ 12,75

+8,60%

LAME4

R$ 5,13

+3,21%

LREN3

R$ 29,25

+2,23%

MGLU3

R$ 7,05

+4,29%

MRFG3

R$ 20,87

-5,73%

BEEF3

R$ 8,62

+1,41%

MRVE3

R$ 11,97

+5,27%

MULT3

R$ 20,70

+3,29%

PCAR3

R$ 22,50

+1,26%

PETR3

R$ 30,07

+1,86%

PETR4

R$ 28,76

+1,41%

VBBR3

21,90

+1,90%

PRIO3

R$ 21,21

+1,19%

QUAL3

R$ 16,22

+2,27%

RADL3

R$ 22,82

+2,65%

RAIL3

R$ 18,10

+2,78%

SBSP3

R$ 37,32

+1,68%

SANB11

R$ 33,66

-0,44%

CSNA3

R$ 23,28

-1,23%

SULA11

R$ 26,47

+1,61%

SUZB3

R$ 57,10

-1,55%

TAEE11

R$ 37,66

+1,18%

VIVT3

R$ 50,85

+1,21%

TIMS3

R$ 13,77

+0,36%

TOTS3

R$ 30,50

+0,76%

UGPA3

R$ 14,74

+3,43%

USIM5

R$ 14,23

-1,38%

VALE3

R$ 71,87

-2,20%

VIIA3

R$ 5,36

+4,07%

WEGE3

R$ 32,78

+0,18%

YDUQ3

R$ 23,76

+2,59%

IBOV

105.069,69 pts

+0,57%

SP500

4.533,93 pts

-0,94%

DJIA

34.576,46 pts

-0,18%

NASDAQ

15.689,07 pts

-1,88%

IFIX

2.610,67 pts

+1,07%

BRENT

US$ 69,81

+0,20%

IO62

¥ 628,00

+3,63%

TRAD3

R$ 6,70

-0,29%

ABEV3

R$ 16,00

-0,06%

AMER3

R$ 27,81

+1,34%

ASAI3

R$ 13,30

+6,82%

AZUL4

R$ 22,43

+0,53%

B3SA3

R$ 11,63

+1,48%

BIDI11

R$ 32,90

-2,87%

BBSE3

R$ 21,18

+0,61%

BRML3

R$ 7,94

+1,14%

BBDC3

R$ 17,81

+0,28%

BBDC4

R$ 20,76

-0,28%

BRAP4

R$ 51,70

-1,37%

BBAS3

R$ 32,20

+0,12%

BRKM5

R$ 60,50

+4,67%

BRFS3

R$ 19,62

-0,75%

BPAC11

R$ 21,25

+0,75%

CRFB3

R$ 14,78

-1,26%

CCRO3

R$ 12,56

+4,05%

CMIG4

R$ 13,80

+2,98%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,20

+2,80%

COGN3

R$ 2,48

+0,81%

CPLE6

R$ 6,21

-0,95%

CSAN3

R$ 22,37

+1,96%

CPFE3

R$ 27,89

+1,16%

CVCB3

R$ 14,15

+7,03%

CYRE3

R$ 14,93

+7,41%

ECOR3

R$ 8,82

+5,37%

ELET3

R$ 35,39

+2,58%

ELET6

R$ 34,40

+2,13%

EMBR3

R$ 19,15

-1,08%

ENBR3

R$ 21,43

+0,04%

ENGI11

R$ 46,66

+0,58%

ENEV3

R$ 14,53

+3,63%

EGIE3

R$ 39,47

+0,53%

EQTL3

R$ 23,56

+1,42%

EZTC3

R$ 19,81

+5,26%

FLRY3

R$ 18,56

+3,51%

GGBR4

R$ 27,85

+0,68%

GOAU4

R$ 11,37

+4,88%

GOLL4

R$ 15,17

+0,86%

NTCO3

R$ 25,75

-1,15%

HAPV3

R$ 11,43

+3,72%

HYPE3

R$ 28,28

+2,61%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 64,54

+4,09%

IRBR3

R$ 4,18

-1,64%

ITSA4

R$ 9,85

-0,50%

ITUB4

R$ 22,98

-0,34%

JBSS3

R$ 33,41

-4,84%

JHSF3

R$ 5,19

+3,38%

KLBN11

R$ 24,20

-1,22%

RENT3

R$ 54,86

+2,12%

LCAM3

R$ 24,40

+1,83%

LWSA3

R$ 12,75

+8,60%

LAME4

R$ 5,13

+3,21%

LREN3

R$ 29,25

+2,23%

MGLU3

R$ 7,05

+4,29%

MRFG3

R$ 20,87

-5,73%

BEEF3

R$ 8,62

+1,41%

MRVE3

R$ 11,97

+5,27%

MULT3

R$ 20,70

+3,29%

PCAR3

R$ 22,50

+1,26%

PETR3

R$ 30,07

+1,86%

PETR4

R$ 28,76

+1,41%

VBBR3

21,90

+1,90%

PRIO3

R$ 21,21

+1,19%

QUAL3

R$ 16,22

+2,27%

RADL3

R$ 22,82

+2,65%

RAIL3

R$ 18,10

+2,78%

SBSP3

R$ 37,32

+1,68%

SANB11

R$ 33,66

-0,44%

CSNA3

R$ 23,28

-1,23%

SULA11

R$ 26,47

+1,61%

SUZB3

R$ 57,10

-1,55%

TAEE11

R$ 37,66

+1,18%

VIVT3

R$ 50,85

+1,21%

TIMS3

R$ 13,77

+0,36%

TOTS3

R$ 30,50

+0,76%

UGPA3

R$ 14,74

+3,43%

USIM5

R$ 14,23

-1,38%

VALE3

R$ 71,87

-2,20%

VIIA3

R$ 5,36

+4,07%

WEGE3

R$ 32,78

+0,18%

YDUQ3

R$ 23,76

+2,59%

Atualizado há cerca de 1 ano

Ícone de compartilhamento
Ícone de compartilhamento

Brasília, 16 de novembro – Os resultados do primeiro turno da eleição municipal

confirmaram a vantagem dos partidos de centro, a recuperação de políticos experientes – mesmo na oposição – o enfraquecimento da onda de direita e da antipolítica de 2016 e 2018, e a ascensão de uma esquerda não petista, como em São Paulo, disseram analistas e especialistas à TC Mover na noite de domingo.

Esta é a mesma avaliação que fez o presidente do Ideia Big Data, Maurício Moura, ao Valor. Para ele, os números retratam o fortalecimento da política tradicional e sugere que esta poderá ser mais competitiva em 2022. Na visão editorial do jornal, a disputa do último domingo foi marcada pela pulverização partidária, ressurreição da esquerda sem a hegemonia do PT, ascensão do DEM e derrota do bolsonarismo.

O DEM fez 458 prefeituras, crescendo 70,9% em relação a 2016, e o MDB se manteve com o maior número de prefeitos, com 766 eleitos. Da base do governo, legendas do Centrão elegeram ao menos 887 prefeituras. Já o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, mesmo com apagão, teve 11 aliados vitoriosos entre 16 cidades do Amapá. Macapá teve a eleição adiada.

No dia 19 de novembro, haverá segundo turno em 57 grandes cidades, sendo 18 capitais, enquanto 38 prefeitos foram eleitos no primeiro, 7 em capitais e 6 por reeleição. O DEM foi quem mais ganhou capitais no primeiro turno, com três, seguido do PSDB e PSD, com uma cada. No segundo turno, o MDB disputa em sete, o Podemos, Republicanos, PP e PSB concorrem em três, e o PSOL e o PDT em duas.

O presidente Jair Bolsonaro, apesar de derrotado na capital paulista, mantém esperança de fazer a diferença no Rio de Janeiro e em Fortaleza, em contrapeso aos irmãos Ciro e Cid Gomes no reduto eleitoral deles. Pelo Twitter, o chefe do Poder Executivo minimizou a derrota dos candidatos que ele apoiou e afirmou que a esquerda saiu fracassada das urnas.

De fato, das nove capitais do Nordeste, o PT disputou em oito, tendo perdido em sete, com exceção de Recife, onde irá ao segundo turno com Marília Arraes. A apuração das urnas do primeiro turno pode aumentar o receio e a incerteza de Bolsonaro sobre as chances de reeleição, impactando o rumo da política fiscal, reportaram analistas à TC Mover.

Batalhas acirradas das principais capitais

Nas principais cidades, a batalha será acirrada. O tucano Bruno Covas, atual prefeito de São Paulo, Bruno Covas, que é apoiado pelo opositor de Bolsonaro e governador João Doria, vai ao segundo turno na liderança. Celso Russomano, apoiado pelo presidente, foi eliminado por Guilherme Boulos, do PSOL, que faz parte de uma esquerda alternativa àquela liderada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No Rio de Janeiro, o ex-prefeito Eduardo Paes, apoiado pelo presidente da Câmara e também opositor de Bolsonaro, Rodrigo Maia, vai ao segundo turno na frente contra o atual prefeito Marcelo Crivella, que tem apoio do presidente. Esta passagem mostra que Bolsonaro acertou em adotar um discurso mais ideológico na reta final da campanha.

Em Porto Alegre, Sebastião Melo, do MDB, reverteu a vantagem da comunista Manuela D´Ávila e concorrerá contra ela na etapa final. Em Salvador, o vice-prefeito Bruno Reis, do DEM, levou já no primeiro turno. Assim como Alexandre Kalil, do PSD, que foi reeleito prefeito de Belo Horizonte. O mesmo destino teve Rafael Greca, do DEM, em Curitiba.

Quem acertou nas avaliações sobre esta primeira fase da
disputa municipal foi Maia, ao declarar, no domingo, que o DEM sairia da
eleição cacifado para liderar uma frente de centro-direita em 2022 e que
Bolsonaro, neste pleito, voltou ao seu tamanho real, que é distante dos milhões
de votos que o levaram a vencer as presidenciais de 2018.

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.