IBOV

114.647,99 pts

+1,27%

SP500

4.473,90 pts

+0,63%

DJIA

35.318,55 pts

+0,97%

NASDAQ

15.156,37 pts

+0,49%

IFIX

2.743,93 pts

+0,41%

BRENT

US$ 84,84

+0,62%

IO62

¥ 702,00

-2,83%

TRAD3

R$ 8,18

+12,20%

ABEV3

R$ 15,53

+0,12%

AMER3

R$ 37,45

+9,27%

ASAI3

R$ 17,54

-1,46%

AZUL4

R$ 35,62

+1,19%

B3SA3

R$ 13,15

+2,73%

BIDI11

R$ 50,28

-1,56%

BBSE3

R$ 21,68

+1,78%

BRML3

R$ 8,45

+0,11%

BBDC3

R$ 18,28

+4,21%

BBDC4

R$ 21,28

+5,08%

BRAP4

R$ 55,10

+2,01%

BBAS3

R$ 31,58

+3,00%

BRKM5

R$ 58,93

+2,55%

BRFS3

R$ 25,79

+1,13%

BPAC11

R$ 26,00

+4,75%

CRFB3

R$ 18,65

+3,49%

CCRO3

R$ 12,73

+1,59%

CMIG4

R$ 15,00

-0,99%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,62

+5,22%

COGN3

R$ 3,11

+0,97%

CPLE6

R$ 6,62

+1,06%

CSAN3

R$ 23,25

-1,02%

CPFE3

R$ 26,08

-0,42%

CVCB3

R$ 20,27

+1,35%

CYRE3

R$ 18,18

+2,82%

ECOR3

R$ 9,95

+0,30%

ELET3

R$ 39,26

-1,85%

ELET6

R$ 39,63

-1,66%

EMBR3

R$ 25,68

-1,11%

ENBR3

R$ 19,15

+1,10%

ENGI11

R$ 45,90

-0,45%

ENEV3

R$ 15,48

+0,45%

EGIE3

R$ 38,55

+0,07%

EQTL3

R$ 24,67

-0,88%

EZTC3

R$ 24,28

+0,74%

FLRY3

R$ 21,37

-0,04%

GGBR4

R$ 28,17

-0,31%

GOAU4

R$ 12,83

-0,31%

GOLL4

R$ 20,60

+2,84%

NTCO3

R$ 44,14

-0,83%

HAPV3

R$ 13,01

+2,27%

HYPE3

R$ 29,98

+2,35%

IGTA3

R$ 33,36

+0,57%

GNDI3

R$ 72,95

+3,34%

IRBR3

R$ 5,18

+1,17%

ITSA4

R$ 11,25

+2,08%

ITUB4

R$ 24,76

+2,61%

JBSS3

R$ 38,00

+0,21%

JHSF3

R$ 5,95

-2,77%

KLBN11

R$ 23,18

+1,26%

RENT3

R$ 56,63

+1,98%

LCAM3

R$ 25,08

+2,11%

LWSA3

R$ 22,05

-0,76%

LAME4

R$ 5,31

+6,62%

LREN3

R$ 35,75

+3,53%

MGLU3

R$ 14,56

+2,31%

MRFG3

R$ 27,15

-2,65%

BEEF3

R$ 10,70

-1,20%

MRVE3

R$ 12,39

+0,81%

MULT3

R$ 20,24

+0,59%

PCAR3

R$ 30,96

+11,93%

PETR3

R$ 30,16

-0,13%

PETR4

R$ 29,60

-0,13%

BRDT3

R$ 24,55

-1,28%

PRIO3

R$ 27,74

-1,28%

QUAL3

R$ 19,49

+0,30%

RADL3

R$ 23,02

+0,65%

RAIL3

R$ 18,35

-1,66%

SBSP3

R$ 39,04

-0,15%

SANB11

R$ 37,55

+4,21%

CSNA3

R$ 27,59

+1,77%

SULA11

R$ 26,56

+2,31%

SUZB3

R$ 50,91

+2,51%

TAEE11

R$ 37,69

+0,23%

VIVT3

R$ 46,17

+0,61%

TIMS3

R$ 12,57

+0,88%

TOTS3

R$ 35,29

-3,26%

UGPA3

R$ 15,08

+0,73%

USIM5

R$ 16,58

+1,59%

VALE3

R$ 80,68

+1,66%

VIIA3

R$ 8,14

+1,49%

WEGE3

R$ 40,12

-1,40%

YDUQ3

R$ 26,98

+0,29%

IBOV

114.647,99 pts

+1,27%

SP500

4.473,90 pts

+0,63%

DJIA

35.318,55 pts

+0,97%

NASDAQ

15.156,37 pts

+0,49%

IFIX

2.743,93 pts

+0,41%

BRENT

US$ 84,84

+0,62%

IO62

¥ 702,00

-2,83%

TRAD3

R$ 8,18

+12,20%

ABEV3

R$ 15,53

+0,12%

AMER3

R$ 37,45

+9,27%

ASAI3

R$ 17,54

-1,46%

AZUL4

R$ 35,62

+1,19%

B3SA3

R$ 13,15

+2,73%

BIDI11

R$ 50,28

-1,56%

BBSE3

R$ 21,68

+1,78%

BRML3

R$ 8,45

+0,11%

BBDC3

R$ 18,28

+4,21%

BBDC4

R$ 21,28

+5,08%

BRAP4

R$ 55,10

+2,01%

BBAS3

R$ 31,58

+3,00%

BRKM5

R$ 58,93

+2,55%

BRFS3

R$ 25,79

+1,13%

BPAC11

R$ 26,00

+4,75%

CRFB3

R$ 18,65

+3,49%

CCRO3

R$ 12,73

+1,59%

CMIG4

R$ 15,00

-0,99%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,62

+5,22%

COGN3

R$ 3,11

+0,97%

CPLE6

R$ 6,62

+1,06%

CSAN3

R$ 23,25

-1,02%

CPFE3

R$ 26,08

-0,42%

CVCB3

R$ 20,27

+1,35%

CYRE3

R$ 18,18

+2,82%

ECOR3

R$ 9,95

+0,30%

ELET3

R$ 39,26

-1,85%

ELET6

R$ 39,63

-1,66%

EMBR3

R$ 25,68

-1,11%

ENBR3

R$ 19,15

+1,10%

ENGI11

R$ 45,90

-0,45%

ENEV3

R$ 15,48

+0,45%

EGIE3

R$ 38,55

+0,07%

EQTL3

R$ 24,67

-0,88%

EZTC3

R$ 24,28

+0,74%

FLRY3

R$ 21,37

-0,04%

GGBR4

R$ 28,17

-0,31%

GOAU4

R$ 12,83

-0,31%

GOLL4

R$ 20,60

+2,84%

NTCO3

R$ 44,14

-0,83%

HAPV3

R$ 13,01

+2,27%

HYPE3

R$ 29,98

+2,35%

IGTA3

R$ 33,36

+0,57%

GNDI3

R$ 72,95

+3,34%

IRBR3

R$ 5,18

+1,17%

ITSA4

R$ 11,25

+2,08%

ITUB4

R$ 24,76

+2,61%

JBSS3

R$ 38,00

+0,21%

JHSF3

R$ 5,95

-2,77%

KLBN11

R$ 23,18

+1,26%

RENT3

R$ 56,63

+1,98%

LCAM3

R$ 25,08

+2,11%

LWSA3

R$ 22,05

-0,76%

LAME4

R$ 5,31

+6,62%

LREN3

R$ 35,75

+3,53%

MGLU3

R$ 14,56

+2,31%

MRFG3

R$ 27,15

-2,65%

BEEF3

R$ 10,70

-1,20%

MRVE3

R$ 12,39

+0,81%

MULT3

R$ 20,24

+0,59%

PCAR3

R$ 30,96

+11,93%

PETR3

R$ 30,16

-0,13%

PETR4

R$ 29,60

-0,13%

BRDT3

R$ 24,55

-1,28%

PRIO3

R$ 27,74

-1,28%

QUAL3

R$ 19,49

+0,30%

RADL3

R$ 23,02

+0,65%

RAIL3

R$ 18,35

-1,66%

SBSP3

R$ 39,04

-0,15%

SANB11

R$ 37,55

+4,21%

CSNA3

R$ 27,59

+1,77%

SULA11

R$ 26,56

+2,31%

SUZB3

R$ 50,91

+2,51%

TAEE11

R$ 37,69

+0,23%

VIVT3

R$ 46,17

+0,61%

TIMS3

R$ 12,57

+0,88%

TOTS3

R$ 35,29

-3,26%

UGPA3

R$ 15,08

+0,73%

USIM5

R$ 16,58

+1,59%

VALE3

R$ 80,68

+1,66%

VIIA3

R$ 8,14

+1,49%

WEGE3

R$ 40,12

-1,40%

YDUQ3

R$ 26,98

+0,29%

Atualizado há 4 meses

Ícone de compartilhamento

Esta semana falo sobre a Gerdau (GGBR4), a maior produtora de aço do Brasil e uma das principais fornecedoras da commodity no mundo.


Projeto de infraestrutura dos EUA e demanda por aço no Brasil favorecem a Gerdau

Em relação à movimentação dos preços, estamos surfando uma forte tendência de alta nas empresas do setor. Ela ocorre desde o boom das commodities após o início da pandemia.

Comparando o “quarteto fantástico”, formado por CSN (CSNA3), Gerdau (GGBR4), Usiminas (USIM5) e Vale (VALE3), vemos a impressionante valorização nesses 18 meses, desde o início de 2020.

A CSN foi a grande campeã no quesito valorização, atingindo o pico de mais de 260% de valorização. Atualmente, a valorização é de mais de 220%:


Desempenho da CSN


Olhando a Gerdau, temos uma valorização atual de “apenas” 52%. Entretanto, vejo um bom potencial para continuidade da tendência altista.

Por que exatamente?

Bem, além de ter se descolado na valorização comparada com para os pares, temos alguns importantes gatilhos em relação à demanda de aço: o projeto trilionário de infraestrutura dos EUA e a crescente demanda pelo produto na retomada da economia em nosso país.

E o que enxergamos em relação à análise na movimentação dos preços?

O ativo vem em uma forte tendência de alta, respeitando muito bem a MM21, a média móvel de 21 períodos:


Desempenho da Gerdau


A mesma correção que enxergamos agora no curto prazo ocorreu no início do ano e, depois dos preços se sustentarem na MM21, voltaram a reagir bem.

Além disso, corrobora com a tese de ser um bom ponto de suporte e interessante para se avaliar entrada o fato de que a região que está sendo testada coincide com a retração de 61,8% de Fibonacci, que tende a ser a melhor relação de risco x retorno quando os preços voltam a reagir:


Desempenho da Gerdau


Caso vejamos reação até o topo de maio de 2021, a Gerdau teria um potencial upside de mais 21%:



E no lado de um potencial stop, na perda da região da retração de 61,8% de Fibonacci nos R$28,17, teríamos um stop de um pouco mais de 8%:



Fazendo as contas, teríamos o risco de 1 para um potencial retorno de 2,6. Boa assimetria!

Mais um ponto que ajuda a entender o ponto de potencial risco x retorno é o teste da LTA, a Linha de Tendência de Alta. Ela vem montada desde o fundo de novembro de 2020 e agora vai sendo testada:



Além dos pontos mencionados em relação à assimetria diante dos pares, gatilhos de demanda e movimentação de preços corroborando com a alta, a Gerdau é uma das blue chips da nossa bolsa e tem bastante solidez para se segurar melhor diante de um possível mercado mais volátil no curto prazo.

Fica sempre o importante recado: além da análise da movimentação dos preços via AT, devemos considerar o cenário macro e micro atual, perspectivas de curto prazo para o setor e decisões políticas que afetam diretamente a economia, e no Brasil costumam fazer bastante preço, para avaliarmos se faz sentido investir nessa empresa.


Gerdau é uma das principais fornecedoras de aços especiais no mundo

Fonte: Gerdau – RI

A Gerdau é a maior empresa Brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que ampliam o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações.

Além disso, é a maior recicladora da América Latina. No mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. As ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo (B3), Nova Iorque (NYSE) e Madri (Latibex).

Arte: Vinícius Martins / TC Mover


DISCLAIMER: As informações disponibilizadas na coluna são meramente opiniões do COLUNISTA na data em que foram expressas e não declarações de fatos ou recomendações para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários, ou ainda, qualquer recomendação de investimento.


Leia também

Petrobras é única vendedora em leilão de energia

Prévia da inflação de junho fica abaixo do esperado, mas gasolina e luz pesam

Inflação guia pregão; setor externo, CPI da Covid no radar: Espresso

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.