IBOV

105.069,69 pts

+0,68%

SP500

4.533,93 pts

-0,65%

DJIA

34.576,46 pts

+0,06%

NASDAQ

15.689,07 pts

-1,57%

IFIX

2.610,67 pts

+1,06%

BRENT

US$ 69,81

-0,83%

IO62

¥ 628,00

+2,44%

TRAD3

R$ 6,70

-2,89%

ABEV3

R$ 16,00

+0,62%

AMER3

R$ 27,81

+1,90%

ASAI3

R$ 13,30

+7,25%

AZUL4

R$ 22,43

+0,80%

B3SA3

R$ 11,63

+2,10%

BIDI11

R$ 32,90

+0,67%

BBSE3

R$ 21,18

+1,29%

BRML3

R$ 7,94

+1,01%

BBDC3

R$ 17,81

+0,96%

BBDC4

R$ 20,76

+0,28%

BRAP4

R$ 51,70

-0,93%

BBAS3

R$ 32,20

+0,49%

BRKM5

R$ 60,50

+4,85%

BRFS3

R$ 19,62

-0,15%

BPAC11

R$ 21,25

+1,48%

CRFB3

R$ 14,78

-0,67%

CCRO3

R$ 12,56

+3,97%

CMIG4

R$ 13,80

+3,13%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,20

+2,80%

COGN3

R$ 2,48

+1,22%

CPLE6

R$ 6,21

-1,27%

CSAN3

R$ 22,37

+2,42%

CPFE3

R$ 27,89

+1,63%

CVCB3

R$ 14,15

+7,27%

CYRE3

R$ 14,93

+7,02%

ECOR3

R$ 8,82

+5,62%

ELET3

R$ 35,39

+2,78%

ELET6

R$ 34,40

+1,92%

EMBR3

R$ 19,15

-0,98%

ENBR3

R$ 21,43

+0,28%

ENGI11

R$ 46,66

+1,08%

ENEV3

R$ 14,53

+3,19%

EGIE3

R$ 39,47

+0,50%

EQTL3

R$ 23,56

+2,25%

EZTC3

R$ 19,81

+4,64%

FLRY3

R$ 18,56

+3,57%

GGBR4

R$ 27,85

+1,45%

GOAU4

R$ 11,37

+0,17%

GOLL4

R$ 15,17

+0,73%

NTCO3

R$ 25,75

-0,30%

HAPV3

R$ 11,43

+4,76%

HYPE3

R$ 28,28

+3,09%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 64,54

+4,89%

IRBR3

R$ 4,18

-1,87%

ITSA4

R$ 9,85

-0,10%

ITUB4

R$ 22,98

-0,08%

JBSS3

R$ 33,41

-4,78%

JHSF3

R$ 5,19

+3,18%

KLBN11

R$ 24,20

-0,90%

RENT3

R$ 54,86

+2,40%

LCAM3

R$ 24,40

+2,39%

LWSA3

R$ 12,75

+8,97%

LAME4

R$ 5,13

+2,60%

LREN3

R$ 29,25

+2,27%

MGLU3

R$ 7,05

+4,28%

MRFG3

R$ 20,87

-5,69%

BEEF3

R$ 8,62

+1,65%

MRVE3

R$ 11,97

+5,36%

MULT3

R$ 20,70

+3,19%

PCAR3

R$ 22,50

+1,44%

PETR3

R$ 30,07

+2,27%

PETR4

R$ 28,76

+1,66%

VBBR3

21,90

+2,91%

PRIO3

R$ 21,21

+1,62%

QUAL3

R$ 16,22

+1,88%

RADL3

R$ 22,82

+2,74%

RAIL3

R$ 18,10

+3,36%

SBSP3

R$ 37,32

+1,85%

SANB11

R$ 33,66

+0,11%

CSNA3

R$ 23,28

-0,55%

SULA11

R$ 26,47

+1,92%

SUZB3

R$ 57,10

-1,27%

TAEE11

R$ 37,66

+1,20%

VIVT3

R$ 50,85

+1,31%

TIMS3

R$ 13,77

+1,02%

TOTS3

R$ 30,50

+1,19%

UGPA3

R$ 14,74

+4,16%

USIM5

R$ 14,23

-1,18%

VALE3

R$ 71,87

-1,61%

VIIA3

R$ 5,36

+4,28%

WEGE3

R$ 32,78

+0,76%

YDUQ3

R$ 23,76

+2,50%

IBOV

105.069,69 pts

+0,68%

SP500

4.533,93 pts

-0,65%

DJIA

34.576,46 pts

+0,06%

NASDAQ

15.689,07 pts

-1,57%

IFIX

2.610,67 pts

+1,06%

BRENT

US$ 69,81

-0,83%

IO62

¥ 628,00

+2,44%

TRAD3

R$ 6,70

-2,89%

ABEV3

R$ 16,00

+0,62%

AMER3

R$ 27,81

+1,90%

ASAI3

R$ 13,30

+7,25%

AZUL4

R$ 22,43

+0,80%

B3SA3

R$ 11,63

+2,10%

BIDI11

R$ 32,90

+0,67%

BBSE3

R$ 21,18

+1,29%

BRML3

R$ 7,94

+1,01%

BBDC3

R$ 17,81

+0,96%

BBDC4

R$ 20,76

+0,28%

BRAP4

R$ 51,70

-0,93%

BBAS3

R$ 32,20

+0,49%

BRKM5

R$ 60,50

+4,85%

BRFS3

R$ 19,62

-0,15%

BPAC11

R$ 21,25

+1,48%

CRFB3

R$ 14,78

-0,67%

CCRO3

R$ 12,56

+3,97%

CMIG4

R$ 13,80

+3,13%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,20

+2,80%

COGN3

R$ 2,48

+1,22%

CPLE6

R$ 6,21

-1,27%

CSAN3

R$ 22,37

+2,42%

CPFE3

R$ 27,89

+1,63%

CVCB3

R$ 14,15

+7,27%

CYRE3

R$ 14,93

+7,02%

ECOR3

R$ 8,82

+5,62%

ELET3

R$ 35,39

+2,78%

ELET6

R$ 34,40

+1,92%

EMBR3

R$ 19,15

-0,98%

ENBR3

R$ 21,43

+0,28%

ENGI11

R$ 46,66

+1,08%

ENEV3

R$ 14,53

+3,19%

EGIE3

R$ 39,47

+0,50%

EQTL3

R$ 23,56

+2,25%

EZTC3

R$ 19,81

+4,64%

FLRY3

R$ 18,56

+3,57%

GGBR4

R$ 27,85

+1,45%

GOAU4

R$ 11,37

+0,17%

GOLL4

R$ 15,17

+0,73%

NTCO3

R$ 25,75

-0,30%

HAPV3

R$ 11,43

+4,76%

HYPE3

R$ 28,28

+3,09%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 64,54

+4,89%

IRBR3

R$ 4,18

-1,87%

ITSA4

R$ 9,85

-0,10%

ITUB4

R$ 22,98

-0,08%

JBSS3

R$ 33,41

-4,78%

JHSF3

R$ 5,19

+3,18%

KLBN11

R$ 24,20

-0,90%

RENT3

R$ 54,86

+2,40%

LCAM3

R$ 24,40

+2,39%

LWSA3

R$ 12,75

+8,97%

LAME4

R$ 5,13

+2,60%

LREN3

R$ 29,25

+2,27%

MGLU3

R$ 7,05

+4,28%

MRFG3

R$ 20,87

-5,69%

BEEF3

R$ 8,62

+1,65%

MRVE3

R$ 11,97

+5,36%

MULT3

R$ 20,70

+3,19%

PCAR3

R$ 22,50

+1,44%

PETR3

R$ 30,07

+2,27%

PETR4

R$ 28,76

+1,66%

VBBR3

21,90

+2,91%

PRIO3

R$ 21,21

+1,62%

QUAL3

R$ 16,22

+1,88%

RADL3

R$ 22,82

+2,74%

RAIL3

R$ 18,10

+3,36%

SBSP3

R$ 37,32

+1,85%

SANB11

R$ 33,66

+0,11%

CSNA3

R$ 23,28

-0,55%

SULA11

R$ 26,47

+1,92%

SUZB3

R$ 57,10

-1,27%

TAEE11

R$ 37,66

+1,20%

VIVT3

R$ 50,85

+1,31%

TIMS3

R$ 13,77

+1,02%

TOTS3

R$ 30,50

+1,19%

UGPA3

R$ 14,74

+4,16%

USIM5

R$ 14,23

-1,18%

VALE3

R$ 71,87

-1,61%

VIIA3

R$ 5,36

+4,28%

WEGE3

R$ 32,78

+0,76%

YDUQ3

R$ 23,76

+2,50%

Atualizado há 7 meses

Ícone de compartilhamento
Ícone de compartilhamento

Essa semana falaremos de uma small cap da área de saúde, especificamente de medicina diagnóstica: Hermes Pardini (PARD3).

 

Hermes Pardini já teve padrão de reversão altista de fundo duplo

A Hermes Pardini demonstrou bastante volatilidade nos meses posteriores ao crash no início de 2020. Ela se desvalorizou mais de 54% em cinco semanas:

 

Desempenho das ações da Hermes Pardini

 

Mas depois montou um padrão de reversão altista que chamamos de fundo duplo, o famoso “W”, para mostrar uma bela recuperação nos meses seguintes, subindo mais de 103% da mínima à máxima:

 

Desempenho das ações da Hermes Pardini

 

Contudo, desde agosto de 2020, a Hermes Pardini estabeleceu uma forte tendência de baixa, voltando a cair mais de 40%, até estabelecer fundo na região dos R$17, em março de 2021:

 

Desempenho das ações da Hermes Pardini

 

Estamos agora próximos de confirmar novamente um fundo duplo, padrão de reversão altista, e com probabilidade interessante de um movimento de recuperação a partir daqui. A projeção de alvos ficaria em R$24,52 e R$26,59:

 

 

No preço atual de R$21,19, teríamos um potencial upside de 15,70% e 25,40%, respectivamente.

Considerando um stop nos R$19,60 (8,11% do preço atual), abaixo da mínima dessa semana, teríamos os seguintes cenários:

 

  • Alvo 1 nos R$24,52: Risco de 1 para potencial retorno de 1,93;
  • Alvo 2 nos R$26,59: Risco de 1 para potencial retorno de 3,13

 

Em ambos os cenários, uma relação risco x retorno interessante.

Nos indicadores, também vemos os dados indicando a potencial reação do papel da Hermes Pardini.

No OBV já temos o rompimento da LTB e topos anteriores:

 

 

IFR14: temos confirmação de um fundo duplo, já com mais força e convicção do que o fundo duplo nos preços do ativo:

 

 

No estocástico, também vemos o padrão de fundo duplo claramente:

 

 

Um ponto interessante para esse case, na minha visão, é que o arrefecimento das restrições para o Covid-19 pode trazer novamente as pessoas a buscar os exames da medicina diagnóstica para outras enfermidades e check-ups rotineiros, que vêm sendo postergado devido ao medo de contaminação e pela própria diminuição da oferta desses serviços, dado ao foco total colocado para diagnóstico e tratamento das complicações do coronavírus.

Certamente, mesmo com a quantidade enorme de exames de diagnóstico para Covid-19 que devem ter sido vendidos pela empresa nos últimos meses, é um exame barato, de baixa complexidade e que é oferecido em massa por várias outras companhias.

A volta da procura por exames mais complexos, de maior valor financeiro e com margens mais altas, poderia trazer melhores números financeiros para a Hermes Pardini nos próximos meses e consequentemente a recuperação mais rápida do preço da ação.

Sempre enfatizo que é muito importante considerar, além da análise da movimentação dos preços via AT, o cenário macro e micro atual, as perspectivas de curto prazo para o setor e as decisões políticas que afetam diretamente a economia, e no Brasil costumam fazer bastante preço, para avaliar se faz sentido investir nessa empresa.

 

História da Hermes Pardini

Fonte: Hermes Pardini – RI

Com mais de 60 anos de história, a Hermes Pardini é uma das maiores empresas de Medicina Diagnóstica do país, além de ser considerada uma referência nacional por conta da qualidade dos serviços prestados, qualificação do corpo técnico e resultados obtidos no campo de pesquisa e desenvolvimento.

1959 – A companhia foi fundada em 1959 pelo Dr. Hermes Pardini e constituída em 1977 sob a forma de sociedade civil por quotas de responsabilidade limitada e transformada em sociedade por ações em 4 de novembro de 2011. Atualmente, a família Pardini permanece como a principal acionista da companhia, através dos irmãos Victor Pardini, Regina Pardini e Áurea Pardini, os quais possuem, diretamente ou indiretamente (através de veículos próprios), participação agregada de 64,70% do capital social da empresa. A sede da companhia está localizada na cidade de Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais.

De 1994 a 1998 – Seguindo os avanços do setor médico no Brasil e no mundo, a companhia iniciou, em 1994, a atividade de anatomia patológica. Em 1997, a companhia lançou uma variedade de serviços com foco no Lab-to-Lab, os quais impulsionaram o crescimento nos anos seguintes, e em 1998 foi criado o departamento especializado em genética humana.

2011 – Em 2011, com o objetivo de intensificar a sua estratégia de expansão geográfica e implementar o seu plano de negócios, a companhia celebrou acordo de investimento com a GIF Aperana Participações S.A., sucedida pelo GIF IV Fundo de Investimento e Participações após sua incorporação na companhia por meio do qual tornou-se detentor de 30% das ações de emissão da empresa.

2012 – A partir do ano de 2012 a Hermes Pardini passou a dar continuidade a seus planos de expansão por meio da aquisição de diversas empresas do setor de diagnósticos, tais como a Digimagem, Progenética, Biocod, Diagnóstika, Laboratório Padrão, Centro de Medicina Nuclear da Guanabara, Ecoar, Humberto Abrão, Labfar, DLE, Toxicologia Pardini e Solução.

Atualmente – Como resultado do planejamento de expansão, hoje a Hermes Pardini atende, no canal de coleta Lab-to-Lab, mais de 6 mil clientes em cerca de 1.900 cidades brasileiras. No PSC, a Companhia possui 124 unidades, atendendo mais de 16.000 pacientes nos estados de Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro e São Paulo, sendo líder de mercado em Belo Horizonte e Goiânia.

Arte: Vinícius Martins / TC Mover

DISCLAIMER: As informações disponibilizadas na coluna são meramente opiniões do COLUNISTA na data em que foram expressas e não declarações de fatos ou recomendações para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários, ou ainda, qualquer recomendação de investimento.


Leia também

Especial: “A Vaca e o Frango” traz escalada nos preços, volumes e apostas contra BRF

Vieira: Nem Eduardo Pazuello segura o avanço da pauta econômica

Jair Bolsonaro cita preços da Petrobras ‘sem cabimento’, mas nega ‘canetada’

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.