IBOV

106.296,18 pts

-1,20%

SP500

4.537,99 pts

-0,02%

DJIA

35.618,29 pts

+0,11%

NASDAQ

15.336,93 pts

-0,45%

IFIX

2.712,38 pts

-0,46%

BRENT

US$ 85,68

+1,37%

IO62

¥ 708,00

+5,27%

TRAD3

R$ 6,30

-8,56%

ABEV3

R$ 15,00

-0,72%

AMER3

R$ 33,72

-4,36%

ASAI3

R$ 16,11

-1,52%

AZUL4

R$ 29,19

-2,27%

B3SA3

R$ 12,62

-2,69%

BIDI11

R$ 40,14

-6,10%

BBSE3

R$ 21,67

+0,97%

BRML3

R$ 7,18

-5,65%

BBDC3

R$ 17,41

-3,75%

BBDC4

R$ 20,45

-3,80%

BRAP4

R$ 51,50

+1,61%

BBAS3

R$ 28,91

-3,14%

BRKM5

R$ 54,87

-3,65%

BRFS3

R$ 22,01

-2,99%

BPAC11

R$ 22,82

-1,76%

CRFB3

R$ 16,83

-0,53%

CCRO3

R$ 11,53

-3,43%

CMIG4

R$ 13,37

-2,62%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,36

+0,42%

COGN3

R$ 2,62

-4,37%

CPLE6

R$ 6,18

-2,83%

CSAN3

R$ 20,92

-1,04%

CPFE3

R$ 25,15

-1,10%

CVCB3

R$ 17,10

-2,95%

CYRE3

R$ 15,18

-2,31%

ECOR3

R$ 8,29

-6,64%

ELET3

R$ 35,47

-1,90%

ELET6

R$ 35,06

-2,47%

EMBR3

R$ 24,25

+0,83%

ENBR3

R$ 19,03

-0,78%

ENGI11

R$ 41,55

-2,55%

ENEV3

R$ 14,00

-3,44%

EGIE3

R$ 37,87

-1,63%

EQTL3

R$ 23,14

-3,26%

EZTC3

R$ 19,78

-4,39%

FLRY3

R$ 19,50

-2,20%

GGBR4

R$ 26,73

+0,48%

GOAU4

R$ 12,27

+1,65%

GOLL4

R$ 17,08

-3,28%

NTCO3

R$ 39,88

+1,03%

HAPV3

R$ 11,67

+0,25%

HYPE3

R$ 27,96

-1,72%

IGTA3

R$ 28,62

-3,37%

GNDI3

R$ 65,74

+0,61%

IRBR3

R$ 5,01

-0,39%

ITSA4

R$ 10,53

-2,59%

ITUB4

R$ 23,54

-4,23%

JBSS3

R$ 37,32

-0,13%

JHSF3

R$ 5,38

-3,41%

KLBN11

R$ 24,20

+7,65%

RENT3

R$ 47,85

-2,88%

LCAM3

R$ 21,00

-2,86%

LWSA3

R$ 20,18

-7,64%

LAME4

R$ 5,41

-3,90%

LREN3

R$ 32,05

-3,63%

MGLU3

R$ 12,42

+0,56%

MRFG3

R$ 25,12

+0,19%

BEEF3

R$ 9,30

-0,10%

MRVE3

R$ 10,54

-1,49%

MULT3

R$ 17,57

-3,24%

PCAR3

R$ 26,31

-4,98%

PETR3

R$ 27,90

-1,37%

PETR4

R$ 27,18

-0,54%

BRDT3

R$ 22,03

+0,59%

PRIO3

R$ 26,48

+1,10%

QUAL3

R$ 18,30

+2,63%

RADL3

R$ 21,57

+1,45%

RAIL3

R$ 16,58

+1,71%

SBSP3

R$ 35,68

-2,21%

SANB11

R$ 35,29

-1,03%

CSNA3

R$ 25,09

+0,44%

SULA11

R$ 25,58

+0,15%

SUZB3

R$ 52,80

+7,60%

TAEE11

R$ 36,82

-1,41%

VIVT3

R$ 44,56

-1,28%

TIMS3

R$ 11,87

-0,50%

TOTS3

R$ 31,88

-1,75%

UGPA3

R$ 13,50

-3,43%

USIM5

R$ 14,35

+1,48%

VALE3

R$ 76,08

+1,43%

VIIA3

R$ 7,01

+0,56%

WEGE3

R$ 38,89

-0,91%

YDUQ3

R$ 22,65

-5,74%

IBOV

106.296,18 pts

-1,20%

SP500

4.537,99 pts

-0,02%

DJIA

35.618,29 pts

+0,11%

NASDAQ

15.336,93 pts

-0,45%

IFIX

2.712,38 pts

-0,46%

BRENT

US$ 85,68

+1,37%

IO62

¥ 708,00

+5,27%

TRAD3

R$ 6,30

-8,56%

ABEV3

R$ 15,00

-0,72%

AMER3

R$ 33,72

-4,36%

ASAI3

R$ 16,11

-1,52%

AZUL4

R$ 29,19

-2,27%

B3SA3

R$ 12,62

-2,69%

BIDI11

R$ 40,14

-6,10%

BBSE3

R$ 21,67

+0,97%

BRML3

R$ 7,18

-5,65%

BBDC3

R$ 17,41

-3,75%

BBDC4

R$ 20,45

-3,80%

BRAP4

R$ 51,50

+1,61%

BBAS3

R$ 28,91

-3,14%

BRKM5

R$ 54,87

-3,65%

BRFS3

R$ 22,01

-2,99%

BPAC11

R$ 22,82

-1,76%

CRFB3

R$ 16,83

-0,53%

CCRO3

R$ 11,53

-3,43%

CMIG4

R$ 13,37

-2,62%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,36

+0,42%

COGN3

R$ 2,62

-4,37%

CPLE6

R$ 6,18

-2,83%

CSAN3

R$ 20,92

-1,04%

CPFE3

R$ 25,15

-1,10%

CVCB3

R$ 17,10

-2,95%

CYRE3

R$ 15,18

-2,31%

ECOR3

R$ 8,29

-6,64%

ELET3

R$ 35,47

-1,90%

ELET6

R$ 35,06

-2,47%

EMBR3

R$ 24,25

+0,83%

ENBR3

R$ 19,03

-0,78%

ENGI11

R$ 41,55

-2,55%

ENEV3

R$ 14,00

-3,44%

EGIE3

R$ 37,87

-1,63%

EQTL3

R$ 23,14

-3,26%

EZTC3

R$ 19,78

-4,39%

FLRY3

R$ 19,50

-2,20%

GGBR4

R$ 26,73

+0,48%

GOAU4

R$ 12,27

+1,65%

GOLL4

R$ 17,08

-3,28%

NTCO3

R$ 39,88

+1,03%

HAPV3

R$ 11,67

+0,25%

HYPE3

R$ 27,96

-1,72%

IGTA3

R$ 28,62

-3,37%

GNDI3

R$ 65,74

+0,61%

IRBR3

R$ 5,01

-0,39%

ITSA4

R$ 10,53

-2,59%

ITUB4

R$ 23,54

-4,23%

JBSS3

R$ 37,32

-0,13%

JHSF3

R$ 5,38

-3,41%

KLBN11

R$ 24,20

+7,65%

RENT3

R$ 47,85

-2,88%

LCAM3

R$ 21,00

-2,86%

LWSA3

R$ 20,18

-7,64%

LAME4

R$ 5,41

-3,90%

LREN3

R$ 32,05

-3,63%

MGLU3

R$ 12,42

+0,56%

MRFG3

R$ 25,12

+0,19%

BEEF3

R$ 9,30

-0,10%

MRVE3

R$ 10,54

-1,49%

MULT3

R$ 17,57

-3,24%

PCAR3

R$ 26,31

-4,98%

PETR3

R$ 27,90

-1,37%

PETR4

R$ 27,18

-0,54%

BRDT3

R$ 22,03

+0,59%

PRIO3

R$ 26,48

+1,10%

QUAL3

R$ 18,30

+2,63%

RADL3

R$ 21,57

+1,45%

RAIL3

R$ 16,58

+1,71%

SBSP3

R$ 35,68

-2,21%

SANB11

R$ 35,29

-1,03%

CSNA3

R$ 25,09

+0,44%

SULA11

R$ 25,58

+0,15%

SUZB3

R$ 52,80

+7,60%

TAEE11

R$ 36,82

-1,41%

VIVT3

R$ 44,56

-1,28%

TIMS3

R$ 11,87

-0,50%

TOTS3

R$ 31,88

-1,75%

UGPA3

R$ 13,50

-3,43%

USIM5

R$ 14,35

+1,48%

VALE3

R$ 76,08

+1,43%

VIIA3

R$ 7,01

+0,56%

WEGE3

R$ 38,89

-0,91%

YDUQ3

R$ 22,65

-5,74%

Atualizado há 29 dias

Ícone de compartilhamento

Essa semana falo sobre a Minerva Foods (BEEF3). A Minerva Foods é uma das líderes na América do Sul na produção e comercialização de carne in natura e seus derivados, exportação de gado vivo. Além disso, a companhia atua no processamento de carne bovina, suína e de aves.

Após tendência baixista, ações da Minerva (BEEF3) apresentam forte recuperação

A empresa vem de uma tendência de baixa de meses, tendo uma desvalorização de quase 45% do topo de julho de 2020 até o fundo de setembro de 2021.Minerva

Acompanhando as últimas semanas, tivemos uma forte recuperação no preço da ação, com quase 35% de valorização.

O que isso nos indica? Olhando a tendência de baixa bem estabelecida, temos uma Linha de Tendência de Baixa, LTB, que vinha conduzindo os preços e agora está sendo rompida. Minerva

Considerando o preço atual, potencial de valorização supera 36%

Temos agora a expectativa de que a tendência baixista seja finalizada e o ativo da Minerva (BEEF3) inicie um movimento rumo aos topos deixados nos meses anteriores, na faixa dos R$11,30, R$13,80 e R$14,30. Com o preço atual, temos um potencial de valorização de mais de 36% rumo ao topo de julho de 2020.

Obviamente que caso você decida entrar na operação, sempre tem que se estabelecer um stop loss caso a operação dê errado. O stop loss é uma estratégia para conter prejuízos, podendo ocorrer por diversos motivos, além de ser adotado pelos mais variados tipos de investidores. Neste caso, eu usaria um stop abaixo da mínima da semana passada, ou seja, aproximadamente 12% abaixo do preço atual. Minerva

Fazendo as contas, temos o risco de um stop de 12% para um potencial de valorização de três – alvo de 36% no topo de julho de 2020. Excelente assimetria!

Com espaço para recuperação, Minerva (BEEF3) pode diminuir assimetria

Mas o que corrobora, além do pricing action, para a possibilidade dos papéis ordinários da Minerva (BEEF3) se recuperarem a partir de agora? Bem, comparada com seus principais pares, a Minerva está bem defasada e tem espaço para recuperação.

Veja a comparação entre as ações da Minerva (BEEF3), JBS (JBSS3) e Marfrig (MRFG3).

No ano, as ações da Minerva sobem apenas 7,5%, enquanto as da JBS sobem 57% e da Marfrig sobem 69%. Acredito que essa assimetria diminuirá.

Indicadores técnicos reforçam movimento altista

Outro ponto importante são os indicadores técnicos. O On Balance Volume, OBV, por exemplo, já mostra uma divergência de alta bem relevante, por ter rompido o último topo de maneira ampla. Minerva

Outros indicadores como o MACD, IFR14 e estocástico também indicam bom momento para a continuação do movimento altista.

Forte demanda por carne bovina pode ‘destravar’ papéis da Minerva (BEEF3)

Vemos também que, mesmo com crises em alguns setores na China, a forte demanda por carne – principalmente bovina – deve continuar sem alterações. E essa é uma das especialidades do Brasil, que atualmente é o maior exportador de carne bovina do mundo. Levando em consideração o gap para os pares e a demanda contínua pela carne bovina, acredito que a Minerva (BEEF3) tem bastante valor a ser “destravado” e a movimentação dos preços indicam isso.

Daqui a dez anos, com a preocupação com alimentos mais saudáveis e sustentáveis ao meio ambiente, pode ser que o cenário mude? Sim, pode… mas, me desculpem os vegetarianos, eu certamente não abro mão de uma carne de primeira e de ‘verdade’ em um churrasco com família e amigos.

Como sempre deixo o alerta: além da análise da movimentação dos preços via AT, devemos considerar o cenário macro/micro atual, perspectivas de curto prazo para o setor e decisões políticas que afetam diretamente a economia – e no Brasil costumam fazer bastante preço – para avaliarmos se faz sentido investir nesta empresa.

Conheça mais sobre a Minerva (BEEF3)

Fonte: site de Relações com Investidores

A Minerva opera 25 plantas de abate de bovinos, sendo dez localizadas no Brasil, cinco no Paraguai, três no Uruguai, cinco na Argentina e duas na Colômbia. A capacidade total de abate por dia é de 26.180 cabeças de gado.

Adicionalmente, ela possui uma planta localizada no Brasil para o processamento de proteínas – Minerva Fine Foods. A empresa também conta com duas plantas localizadas nas cidades de Rosário e Pilar na Argentina, as quais compõem a marca Swift Argentina, com capacidade de processamento de 162 e 55 toneladas por dia, respectivamente.

A Minerva exporta para mais de 100 países em cinco continentes através de 15 escritórios comerciais. Além disso, opera 14 centros de distribuição, sendo nove no Brasil, uma no Paraguai, uma na Colômbia, duas no Chile e uma na Argentina.

A capacidade de desossa da Minerva Foods é superior à capacidade de abate. Isso propicia flexibilidade no processo de produção, permitindo o processamento do gado, bem como de carcaças compradas de terceiros, maximizando assim níveis de rentabilidade, na medida em que o processamento é a atividade que agrega maior valor à carne bovina.

As 26 unidades de produção da Companhia, além da Minerva Fine Foods, estão estrategicamente localizadas próximas aos principais portos exportadores e mercados internos, bem como de sua ampla base de fornecedores de gado. O mapa abaixo indica a localização geográfica das unidades industriais e centros de distribuição do Minerva.

Arte: Vinícius Martins / Mover


DISCLAIMER: As informações disponibilizadas na coluna são meramente opiniões do COLUNISTA na data em que foram expressas e não declarações de fatos ou recomendações para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários, ou ainda, qualquer recomendação de investimento. 


Leia também

Ibovespa volta aos 112 mil pontos com inflação e exterior cauteloso

Repressão da China às criptomoedas e Evergrande estão no radar dos investidores

5G gera onda de consolidação em telecomunicações; benefícios devem demorar

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.